Números de celulares para namoro

A forma moderna de encontrar um relacionamento é por meio de aplicativos de namoro. Os melhores apps de paquera estão sempre entre os serviços mais baixados nas lojas de aplicativos.. Porém, entre dezenas de opções, como encontrar os melhores serviços, aqueles com boa relação custo-benefício e muitos usuários brasileiros? Site de namoro gratis para celular whatsapp: Rating is available when the video has been rented site: jsms.com.b. Em aplicativos Atrappo você pode encontrar todas mensagens de whatsapp para o namorado com emoticons Chamadas&Mensagens Grátis, WhatsApp Wallpaper, POF site de namoro grátis Teu recomendador de apps Home; Aplicativos; Jogos Mensagens Para Celular GRATIS. Veja a lista de números de telefone celulares para namoro no WhatsApp Com o crescimento da internet no celular agora está diferente de se comunicar e fazer novas amizades, Deixe seu número de telefone celular do WhatsApp pra namoro. Leia mais: WHY USE WHATSAPP: • NO ADDITIONAL FEES: WhatsApp uses your phone's Internet connection (4G/3G/2G ... Lista com o número de Whatsapp de mulheres Publicado em Agosto 27, 2017 Janeiro 22, 2018 por Jéssica Temos uma lista gigante com números reais de mulheres no Whatsapp, pra você pegar o número e conversar no privado é muito fácil. Conheça Mais Gente na China. Converse Com Homens e Mulheres Perto de Você. Mais Gente & Novos Amigos na China na rede social que cresce mais rapidamente - Badoo O site de Namoro certo para você! Todos eles podem ser acessados da palma da sua mão. Assim sendo, em poucos minutos, você poderá encontrar o amor da sua vida ou um crush para o final de semana. A escolha é sua! Vamos ao ranking dos melhores avaliados: 1. Badoo – O melhor site de Namoro para solteiros e de amizade Veja a lista de números de telefone celulares para namoro no WhatsApp Com o crescimento da internet no celular agora está diferente de se comunicar e fazer novas amizades, ou até mesmo encontrar um grande amor. 19/set/2019 - Explore a pasta 'Nomes dos números' de Rogeria Andrade no Pinterest. Veja mais ideias sobre Nomes dos números, Formas geometricas educação infantil, Atividades para pre escola. Lista com números de Whatsapp de Homens Publicado em Outubro 13, 2017 por Jéssica Muita gente me manda e-mail pedindo o número de belos homens, então veja abaixo uma lista com milhares de números de Whatsapp de homens. Consiga contatos de mulheres recentes, é 100% grátis. Numero telefone e whatsapp mulheres. Consiga contatos de mulheres recentes, é 100% grátis

GT DA BROTHERAGEM

2020.09.14 13:44 JustCallMeLyraM8 GT DA BROTHERAGEM

GT DA BROTHERAGEM
/cc/
>eu tenho um amigo bem próximo
>amigo não
>ele é tipo um irmão
>amo aquele filho da puta
>vamos chamar ele de Maicão
>nos conhecemos no jardim da infância
>dividíamos o todynho e o biscoito passatempo no recreio
>bolachaéocaraio.mp3
>estudamos na mesma turma até a quinta série quando os pais dele se mudaram pra longe da escola
>ele continuava morando na mesma cidade, mas tava numa escola diferente
>ainda assim nos víamos todos os fins de semana
>nossas famílias se tornaram amigas também
>tudo era um mar de rosas até o final de 2004
>ano 2005
>entra uma aluna nova na minha turma
>o nome dela era Thais
>lembro como se fosse ontem do momento em que ela entrou na sala
>tudo parecia ter ficado em câmera lenta
>o sol batia nela
>o ventilador soprou seus cabelos
>ela marchava como uma égua manga larga do trote formoso
>paudureci naquele exato momento
>o foda é que eu tava em pé naquela hora e a primeira aula era de educação física
>short.gif
>todo mundo da sala começa a rir de mim e a gritar
>me chamaram de pau retrátil porque foi só a menina aparecer que ele subiu
>morri de vergonha naquela hora
>sentei na cadeira e pus a mochila no meu colo
>eu só queria sumir
>até a professora riu
>mas a Thais não
>ela sentou atrás de mim e disse pra eu não ligar pra eles e que eu ficava lindo com vergonha
>caraio vei não pude acreditar
>eu era tão tímido que pedi pra ir no banheiro na mesma hora e fiquei trancado lá até a hora do recreio
>quando o recreio chegou eu pus o dedo na goela na frente da sala dos professores
>acho que vomitei até meu intestino naquela hora
>comecei a dizer que tava passando mal
>os professores me liberaram da escola e fui pra casa mais cedo
>chego em casa e passo a tarde toda tendo fantasias masturbatórias com a Thais
>eu era tão beta quanto aqueles peixes de briga
>quando a noite chega eu corro pra casa do Maicão
>conto tudo pra ele feliz da vida
>Maicão fica feliz por mim
>brodagem.rar
>segue o jogo
>durante o resto do ano eu iria me aproximar cada vez mais da Thais e me afastar cada vez do Maicão
>ele dizia que ela tava me afastando dele mas eu discordava
>dizia que era coisa da cabeça dele
>o tempo passa
>a Thais é promovida à pitanguinha e a distância entre mim e meu brother ia aumentando cada vez mais
>um dia briguei feio com o Maicão quando ele disse que ela tava cmg só por conta do meu dinheiro
>eu não era rico, mas da escola eu era o mais bem de vida
>meu pai era o único que não tava preso e não trabalhava com drogas
>minha mãe não trabalhava na zona
>zoas ela trabalhava sim
>ela agenciava a tua mãe, aquela puta boqueteira
>zoas de novo, minha mãe era artista plástica
>um dia eu acabo falando pra Thais que o Maicão tava se sentindo escanteado
>ela começa a me dizer que era inveja do nosso relacionamento e que ele só queria nos separar
>acabo dando ouvidos a ela e brigando feio com ele
>putaquepariuqueburrice
>nunca devia ter dado ouvidos à ela
>foco no gt
>paro de falar com o Maicão e cada vez mais me entrego pra a Thais
>toda semana era cinema
>lanche na Mc Donald’s
>roupa na Marisa
>minha mesada começou a ser exclusivamente dela
>um belo dia recebo uma mensagem do Maicão dizendo que a Thais tava me traindo
>respondi mandando ele tomar no cu
>ja faziam uns 5 meses que eu não falava com ele e do nothing ele vinha com um papo desses
>ele disse que eu devia ficar atento aos sinais
>não dou a foda pro que ele diz e continuo o namoro
>na semana seguinte vejo ela com uma marca roxa no pescoço
>ela diz que tinha caído da escada
>eu disse que acreditei mas fiquei desconfiado
>nada me tirava da cabeça oq o Maicão tinha me dito
>procuro ele e conto oq aconteceu
>diferente de mim ele não era um filho da puta
>Maicão me ove e depois me conta tudo que sabia
>a Thais tinha vindo da escola em que ele estudava
>ela era conhecida como viúva negra na escola
>ela se prendia à um macho e sugava tudo dele até ele não ter mais nada
>sim, ela tmb sugava o pau
>não, ela não tinha sugado o meu ainda
>Maicão continua a história dizendo que tinha visto ela saindo da casa de um carinha que morava no mesmo bairro dele
>até aí não vi nada demais
>mas ele me disse que ela tinha dado um beijo na boca do cara na saída e quando virou de costas o cara deu um tapa na bunda dela
>ÉOQ?!
>aquela vadia não tinha nem sequer me deixado pegar na bunda dela ainda
>dizia que era só depois do casamento
>eu era beta betoso full +15
>ela me levava pra igreja todo domingo
>acreditava nela sem questionar
>caio no choro e o Maicão me consolou
>disse que eu não tava sendo um bom amigo mas que ele nunca deixou de me ter como irmão
>bolamos desmascarar ela juntos
>ela ia pra casa dele toda sexta de noite
>realizo que era a hora que a mãe dela saía de casa pra ir pro culto de oração da igreja
>caraio_como_sou_burro.jpeg
>chifre.rar
>no dia seguinte falo com a Thais como se nada tivesse acontecido
>ela diz que me ama
>digo que amo ela tmb
>caraio, eu queria matar ela ali naquela hora
>mas amava aquela desgraçada
>feelsbad.png
>sexta feira
>19h
>tava com o Maicão escondido na rua da casa dela
>avistamos a mãe dela saindo de casa
>corremos pra mãe e contamos a história
>mãe não acredita, mas topa ir com agnt até a casa do talarico
>19:30h
>Thais sai de casa com um short enfiado no cu
>pqp pra quê enfiar tanto ssaporra?
>tava tão fundo que ela devia ta sentindo do gosto dele
>seguimos ela de longe
>a vadia entra na casa do moleque
>nessa hora a mãe dela já queria matar ela, mas eu fiz ela esperar
>entrei dando um chutão na porta da frente
>queria pegar ela com a boca na botija
>e consegui
>infelizmente a botija em questão era a rola do cara
>ela tava engolindo o pau daquele moleque com uma facilidade absurda
>nem sua mãe consegue engolir minha piroca tão fácil
>foco no gt
>Thais leva um susto tão grande na hora que morde o pau do cara
>num ato reflexo por conta da dor o cara da um murro na cara de Thais
>ela cai no chão
>a mãe dela comeca a bater nela com uma havaianas e depois começa a arrastar ela pelos cabelos pra fora de casa
>a Thais é arrastada pela rua até chegar em casa
>racho o bico com a cena como mil hienas comemorando a morte do Mufasa
>peço perdão pro Maicão pela cagada que fiz
>Maicão diz que fui um idiota, mas que era o irmão dele e que nada iria nos separar
>dois dias depois Thais chega na escola toda roxa
>tinha apanhado tanto que o conselho tutelar tirou a guarda dela da mãe
>ela chega perto e diz que quer falar CMG
>ignoro
>ela me puxa pelo braço, olha no meu olho e diz:
>como vc descobriu?
>digo que o Maicão me contou tudo
>ela diz que vai pra um orfanato hoje. Só foi na escola buscar sua transferência.
>Kkkkkjkkjjjk
>ela diz que eu posso rir agora, mas quem ri por último ri melhor. Disse também que nunca iria esquecer aquilo e que o Maicão iria pagar por ser x9
>puxo meu braço, dou as costas e vou embora
>ano 2016
>terminei a escola e faço faculdade
>Maicão faz o mesmo curso que eu e estudamos na mesma turma novamente
>full brothers +15
>desde o episódio com a Thais nunca mais tínhamos brigado
>trabalhávamos, tínhamos nossa independência
>tudo ia bem até recebermos o convite para uma festa que rolaria naquela noite
>eu e o Maicão dividiamos o apartamento agora
>o convite veio por baixo da porta dentro de um envelope
>open_bar.jpeg
>o envelope vinha com 2 pulseiras
>as pulseiras davam acesso à área vip da festa onde rolaria os alcoolismo
>ficamos relutante por um momento até abrirmos a carta
>a carta tava endereçada à mim e ao Maicão
>era uma letra de mulher
>não tinha muita informação só dizia que não deviamos perder a festa por nada e que lá tudo seria explicado
>não tinhamos nada à fazer então topamos
>22h
>party.time.jpeg
>logo de cara fomos recebidos por duas loiras peitudas que estavam de camisa branca
>ambas estavam dançando na entrada da festa enquanto se molhavam com uma mangueira
>séélococuzão.rar
>a festa tinha uma proporção de 4 depósitos para cada homem
>a cada dois homens, um era gay
>era tipo o plenário da câmara dos deputados só que ao contrário
>quando entramos no salão principal todo mundo virou pra a gente
>tipo aquela cena do universidade monstro
>as depósitos cochichavam entre elas
>pensamos que tinha algo errado conosco mas a vdd é que éramos os caras mais lindos dali
>na vdd nem éramos isso tudo, mas tínhamos rola e éramos heterossexuais
>feelsalpha.png
>fomos andando até a área vip
>a decoração da festa era cheia de fotos de uma depósito
>era uma ruiva 10/10
>a festa devia ser dela
>tive a impressão que ja tinha visto ela em algum lugar
>áreavip.gif
>a área vip era lotada de bebidas
>não tinha uma depósito abaixo de 8/10
>no buffet tinha camarão e lagosta
>mano do céu era a festa mais foda que eu ja tinha ido
>quando olho pro lado ta o Maicão atracado com uma mina
>dois minutos depois a mina larga ele e agarra outra mina
>ÉOQ?!
>aquilo tava parecendo um bacanal grego
>uma coisa no entanto me incomodava
>quem teria nos convidado?
>avisto a anfitriã da festa, aquela ruiva 10/10
>ela se aproxima de mim lentamente
>mano do céu, paudureci na hora
>só conseguia imaginar eu enfiando o pau tão fundo nela que quando eu terminasse ia ta na camada do pré-sal
>a calça aperta e ela percebe que estou preparado para o abate
>fico sem graça e tento disfarçar
>ela vem por trás de mim, ri e diz que eu fico lindo com vergonha
>gelei na hora
>caraio, era a Thais - pensei
>pergunto se ela era a Thais
>ela ri e me chama de idiota.
>diz que seu nome é Raquel
>caraio, ela nao tinha nada a ver com a Thais
>errei feio, errei rude
>pensei que tivesse estragado minha chance
>raciocinando com a destreza de um crackudo na fissura e digo:
>é porque thaislinda com essa roupa
>ela ri, eu rio, segue o jogo
>nessas horas eu nem sabia mais que existia um Maicão
>só pensava em mergulhar naquelas tetas magníficas
>na boa, se ela fosse minha mãe eu mamaria até hj
>quando olho pro lado o Maicão tava agarrado com duas ao mesmo tempo
>bodyshot.gif
>caraio o Maicão tava levando uma surra de peito na cara enquanto bebia e eu no 0x0
>me aproximo da ruiva já na maldade
>ela chega do meu lado
>põe a mão no meu ombro e fala na minha orelha direita:
>quem é esse teu amigo?
>poooooooooooorra.mp3
>o moleque ja tinha catado duas e agora ia catar a ruiva
>tive vontade de mandar ela se fuder, mas ele era meu brother, não podia prejudicar ele
>nenhuma depósito ficaria entre nós
>não deu nem 10 minutos do momento que disse o nome dele pra ela e ela ja tava agarrada nele
>a ruiva chupava a língua dele como se fosse o último picolé do verão
>avisto uma depósito 9/10 dançando sozinha
>penso em me aproximar, mas antes que eu chegue a ruiva puxa ela e põe na roda com o Maicão
>ja não entendia mais nada
>eu sempre pegava as depósitos +/10 do que ele e agora ele tava numa orgia de bocas e eu sem nada
>começo a beber
>realizo que ta na hora de baixar as expectativas
>avisto uma ananzinha 5/5 escorada no balcão
>me aproximo dela e pergunto se o pai dela era padeiro
>ela pergunta se era pq ela era um sonho
>eu digo que era pq eu queria comer a rosca dela
>sério que anã rabuda do carai
>a anã me dá um tapão e sai de perto
>vsf que festa merda do carai
>comecei a beber descontroladamente pra compensar a frustração
>dou em cima da garçonete
>a garçonete era uma trans
>ela me esnoba e vai embora
>vômito.rar
>caraio nem a mulher com rola me quis
>decido que hoje não é meu dia e que ta na hora de voltar pra casa
>procuro o Maicão pra ir embora cmg
>vejo ele entrando no carro com duas 1,5 depósitos
>pensei que ele tivesse indo pra um motel ou algo do tipo
>ele tava de mãos dadas com a ruiva e com a anã 5/5
>a ruiva olha pra mim, da uma risada e depois um xauzinho
>caraio que raiva daquela ruiva
>me esnobou e agora vai dar pro meu brother
>faço sinal pro Maicão que vou embora
>ele grita “Oklahoma”
>era nosso sinal secreto
>significava que ele ia realizar o ato de socação intra uterina e que eu não deveria incomoda-lo
>entendo o recado, dou meia volta e volto pra casa
>chegando em casa
>tudo girava por conta do álcool
>brinco um pouco com o o Visconde de Sabugosa até ele cuspir
>durmo
>no dia seguinte acordo com dor de cabeça, deitado no sofá
>percebo que tinham 537272717 chamadas não atendidas no meu celular
>todas do Maicão
>imagino todas as desgraças do mundo
>comeco a ligar de volta mas ele nao atende
>recebo uma ligação de um número desconhecido no meu celular
>é uma mulher
>ela ria descontroladamente
>disse que estava na festa o tempo todo me observando
>pergunta se a noite foi boa e se eu peguei alguém
>mando ela tomar no cu e digo que peguei a mãe dela
>ela racha o bico e diz que é impossível pq a mãe dela foi a primeira a pagar oq devia
>gelei na hora
>reconheci a voz
>era a Thais
>ela começa a contar seu plano do mal
>diz que foi parar num orfanato depois daquele episódio
>que apanhou muito da família onde foi parar mas a família era podre de rica
>a família produzia festas tipo o tomorrowland
>viajaram pra fora do país e levaram ela junto
>disse que por muito tempo quis se vingar mas a família não dava a foda
>dois meses atrás a família tinha morrido num acidente de carro e ela ficou como única herdeira
>ela pôs como meta de vida concluir a vingança que passou anos arquitetando
>disse que a festa foi planejada por ela
>que todas as depósitos da área vip foram contratadas por ela baseadas no meu tipo de mulher
>pergunta como me senti não pegando ngm e vendo o meu “amiguinho” catando todas
>respondo que a vingança dela era uma merda e que tava feliz pelo meu brother
>ela racha o bico e diz que a vingança dela não era me deixar sem pegar ngm
>ela queria se vingar dele por ele ter dedurado ela
>pergunto qual vingança há em encher a rola dele de depósito
>você verá - ela me disse
>desligo o espertofone e percebo que chegou uma mensagem do Maicão no oqueapp
>faz uma semana que o Maicão toma mais coquetel que o Amaury Jr.
pica relatada da mensagem
https://preview.redd.it/9o5g9y8ep3n51.jpg?width=1080&format=pjpg&auto=webp&s=3dbefd7c59d10e7b40b9168ddac79176762f8591
submitted by JustCallMeLyraM8 to gtsdezbarradez [link] [comments]


2020.08.18 22:35 BoobiesChan Uma historinha de enganação e roubo

Olá, turma, luba, editores, studio, gatas, rainaras, carls, e etc...
Hoje lhes contarei uma história não muito extravagante, mas que aconteceu recentemente entre mim e uma cliente/"amiga" em uma das minhas redes sociais favoritas: o Amino
Bom, para começarmos...preciso dizer que sou desenhista e eu amo isso em mim não apenas como um hobbie ou trabalho, mas sim como parte da minha vida...amo desenhar desde o momento em que peguei um lápis ou uma caneta pela primeira vez, e quanto melhor e mais trabalhoso meu desenho for...mais eu levo a sério, e isso vale com certeza pra muitos artistas de pintura ou desenho que fazem seu trabalho com carinho e amor. No amino eu havia entrado em uma pequena comunidade não muito conhecida onde as pessoas fazem seus OCs e Artes e até fazem RPG e postam em blogs para exibir e as vezes até ganhar Amino Coins como forma de nota das pessoas (PS: Amino coins é meio que um dinheiro virtual do amino onde vc pode usar para comprar coisas para enfeitar seu perfil, comprar balões de texto ou até figurinhas e etc...)
Enfim, eu estava em várias comunidades de desenhos como essa, mas essa comunidade específica em que eu estava era a que eu mais costumava usar...e em outras comunidades de OCs ou RPG que eu gosto muito de ir, eu as vezes posto alguns dos meus desenhos para o público, e como eu estava querendo praticar um pouco minhas habilidades de micro empreendpara ...eu passei a vender meus desenhos para as pessoas online em troca de amino coins.
Comecei a fazer isso praticamente desde o início de 2020, e meus desenhos geralmente custavam entre 5 a 12 amino coins...pois além de usar caderno e paint eu tbm uso editor e as vezes demora quase 5 horas e 30 minutos para fazer a coloração e as luzes certinho e quase sem nenhum borrão.
Consegui investir 1000 AC e estava indo tudo perfeitamente bem, até que um dia...uma garota (vamos chamar de Rainara) havia me chamado no privado e pedido que fizesse um desenho dela versão cartoon. Até aí tudo bem, então pedi pra ela me mandar uma foto dela para que eu pudesse desenhar e ela poderia descrever como queria...ela mandou a foto, e a garota na foto era uma menina sem cílio, sombrancelhas e sem cabelo, e bem pálida com um sorriso meigo...como já deve imaginar, sim a cliente na foto tinha câncer, ela mesma havia me dito.
Enfim, ela pediu para não se importar com aquilo, mas sendo sincera eu fiquei meio mal, pois já tive dois amigos na escola que já passaram por essa merda.
De qualquer forma, eu fiz o desenho, pintei e editei, e quando fui entregar dei uma reduzida no preço pra 3 amino coins...que era o máximo que ela tinha naquele momento...depois de um tempo passei a conversar com ela e ela era realmente uma pessoa muito boa e incrível de conversar e desabafar, e eu ate tinha feito um desenho de nós duas juntas.
Depois de um tempo ela disse em algum momento que precisava de amino coins pra comprar alguns enfeites de perfil, mas ela não pediu nada, ela apenas disse que queria começar a economizar. Eu como sou trouxa e gostava muita dela, eu disse que poderia doar um pouco do que eu tinha pra ela (eu sinceramente não ligo muito pra dinheiro, mas a quantidade de dinheiro que ganho é meio que o resultado de tudo que fiz pra chegar naquele número). Rainara de início recusou, mas eu disse que queria dar como presente há ela, principalmente pra deixa-la feliz, então eu doei mais ou menos 860 Amino coins para ela. Rainara me agradeceu quase cem vezes naquela noite e eu realmente fiquei feliz em saber disso.
Alguns dias se passaram e Rainara havia começado a namorar um garoto (vamos chama-lo de Carls), o Carls era e ainda é um cara gente boa, compreensível e que tá sempre a disposição pra Rainara. Um certo dia ele chegou no meu PV e pediu que eu fizesse um desenho dele com a rainara como presente de namoro pra ela. Eu fiquei feliz e concordei em fazer, e pedi uma foto dele com ela (já que eu não tinha mais a foto dela de antes), então ele me mandou uma foto dele com...uma garota completamente diferente da original....não só pelo fato de ela naquela foto ter longos cabelos, e ter cílios e sombrancelhas, mas o rosto também era muito diferente (e sinceramente menos bonito ;-; Dclp). Como só fazia algumas semanas que a conheci...se o cabelo dela estivesse voltando a crescer depois de estar melhor do câncer...o cabelos estaria no mínimo bem curtinho com alguns pelinhos crescendo lentamente, certo?...enfim... Falei com Carls e eu disse que não poderia ser ela, e expliquei o porquê, e então ele disse as seguintes palavras:...
Carls - "Domy, essa é a Rainara de verdade, tem certeza de vc não está se confundindo?"
Assim que vi a mensagem eu fiquei meio chocada de início...ele perguntou se eu queria que ele falasse com ela sobre isso...e eu disse: "pode deixar...eu converso com ela". E assim fiz, entrei no chat dela e liguei pra ela...ela atendeu e eu perguntei: "Rainara, se não for muita indelicadeza da minha parte que eu pergunte...vc tem câncer, certo?"...
Rainara - "sim, eu tenho câncer, pq essa pergunta do nada?"
Depois que ela respondeu, eu mandei a foto dela com o namorado dela...ela ficou em silêncio enquanto eu perguntava de novo: "Rainara...essa é vc? Com o Carls?" Depois de longos segundos ela simplesmente desligou na minha cara...e só aquilo respondia minha pergunta. Eu continuei ligando até finalmente desistir e esperar....e depois de uma hora ela mandou mensagem pedindo desculpas, ela me ligou depois e eu atendi...pedindo explicações do por quê ela havia feito aquilo... Ela disse chorando no telefone que não sábia e que era estúpida de ter feito aquilo, aí eu pedi pra ela se acalmar e explicar oq passou pela cabeça dela, e ela respondeu:
Rainara - "quando eu pedi aquele desenho eu queria que vc fizesse, eu queria que fosse pra minha irmã que realmente está com câncer, e eu acabei me confundindo com as palavras quando pedi, me desculpa"
Eu não acreditei nas palavras dela (mal sabe mentir), ainda mais depois daquilo, então fui perguntar de novo pro Carls e ele disse que ela está mentindo pq nem irmã ela tinha, e tinha apenas dois irmãos homens. Eu conversei com ela, e eu realmente estava puta com ela por mentir e na cara dura, mas ainda sim tentei me manter calma e conversar com ela. Eu disse que estava realmente muito mal e brava por ela ter mentido, e eu queria cortar contato...ela disse que não queria perder a amizade que tínhamos...(que amizade?...) Enfim, eu falei que o mínimo que ela poderia fazer como favor pra mim era devolver meus amino coins que havia dado de presente e que me esforcei meses pra conseguir....e adivinha oq ela fez? Ela falou que havia gastado quase tudo em balões e figurinhas do amino...eu fiquei brava e desliguei e pedi pra ela apagar os desenhos que havia feito pra ela, mas mesmo que não apagasse ou não, de qualquer forma n ia mudar nada...então eu falei: "espero que esteja feliz por ter ganhado desenhos que fiz de amor e afeto e números de um dinheiro virtual que trabalhei pra conseguir, a única coisa que você perdeu foi uma amiga e a sua dignidade de ser verdadeira com essa amiga" e depois disso eu a bloquiei.
No dia seguinte descobri que Carls havia denunciado a própria namorada pra staff por fake, pois ele havia pegado o celular dela e leu minhas conversas com ela...e descobriu que ela havia usado a foto falsa pra me fazer ter pena dela, e de vez em quando ela fazia isso com outras duas pessoas...mas foi burra o suficiente pra deixar o namorado ter contato comigo...a staff da comunidade a ocultou fazendo ela n poder interagir com ninguém na comunidade por 30 dias. Isso n me deixou feliz, pois eu havia sido feita de trouxa por uma pessoa a quem eu gostava de coração, mas consegui manter contato com Carls...e ele é a única pessoa que me ajudou a me sentir melhor depois de um tempo...
Essa foi história, espero que tenham gostado, beijos lubinha, e deixarei em breve uma fanart pra ti no nhaa...vlw flw
submitted by BoobiesChan to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.08 00:13 cahzinea Sou babaca por convencer minha prima a terminar um namoro que eu arrumei?

Eai luba, editores, e pessoas aleatórias que estão lendo isso, essa história n é minha porem participei dela, e graças ao incentivo dela estou postando aq.
Bem essa história começou no final de 2018, a personagem principal dessa história é Rainara, eu e ela estávamos um dia no meu quarto falando baboseira quando mandei uma mensagem para o meu amigo Carls (que é o meu vizinho,ou seja, consigo ver a janela dele do meu quarto) então pedi pro corno mostrar a cara, até q Rainara que bate bem da cabeça ameaçou tacar um ovo na casa dele, bem parece que isso conquistou o coração de Carls pq ele pediu o número dela.
Bem se passou um ou dois meses n lembro direito e ele pediu ela em namoro por um jogo online, acontece que os pais de Rainara são muito rígidos e não deixam ela namorar, então acabou sendo escondido, eles só se viam quando íamos buscar o irmão de Barls (outra prima nossa) na escola, bem acabou que os pais descobriram e proibiram ela até perdeu o celular por uma semana, bem mesmo assim ela insistiu, eu lembro q no começo todos do grupinho gostavam do casal e tals.
Bem vamos para o primeiro termino deles, bem como moramos juntas ela apareceu aqui e pediu ajuda para terminar com ele pois não estava sentindo mais nada por ele, além dele fazer pressão psicológica para Rainara conversar com os pais e pq ele rebaixava ela, Rainara é uma pessoa insegura e n gosta de ter briga com ninguém, então a parte dela acabou sendo bem calma, porem no meio do termino ele virou um nice guy, falando que a culpa era toda dela, que ela n fazia nada pela relação, que ela nunca iria achar alguém melhor q ele, e soltou uma pérola maravilhosa que foi a frase –“Sua mente tem medo, seu coração me ama, escolha o seu coração”- bem no dia foi isso como eu e Carls estudamos na mesma escola achei que ele estaria muito mal no dia seguinte, porem ele apareceu como se nada tivesse acontecido e de acordo com a minha amiga ele falou pra ela q eles apenas haviam brigado e que já estavam bem. Quando eu cheguei da escola falei isso pra ela, e vamos para o segundo termino, dessa vez foi em chamada de voz enquanto eu estava la só ouvindo, e no meio dessa novo termino eu conheci um novo lado do Carls que nunca havia visto, ele estava praticamente gritando, culpando ela e agindo de maneira estupida, e no final ele exigiu que ele fosse la em casa para terminar cara a cara e que se ela n deixasse ele ir de tarde ele iria de noite no momento que os pais dela estariam em casa, eu acho que essa exigência foi somente pra tentar convencer ela porem n deu certo.
Agora vamos para o ponto principal da história eu ninja como sou descobri que eles haviam voltado DE NOVO e como eu sabia que esse namoro não fazia bem para ela por conta dele ser um babaca, fui conversar e tentar convencer ela a acabar com isso, nesse dia tive uma conversa séria com ela a esse ponto todo mundo do grupinho já sabia q eles tinham voltado e todo mundo foi contra, bem demos avisos mais n forçamos nada, pois a vida é dela, porém ainda ficamos de olho. Umas semanas depois ela me chamou de novo e falou que n aguentava mais a pressão que ele fazia sobre ela (coisa q ele falou que iria mudar), ela me mostrou várias conversas que mostrava o quão toxico e possessivo ele era, a ponto dela não poder falar sobre nenhum amigo, além dele falar que ela n era grande coisa, que se fosse por corpo ele nunca ficaria com ela (sendo q ele nem é lá essas coisas) e falava várias outras coisas que deixavam ela com baixa autoestima, ai eu falei muitas coisas pra ela, que era para terminar pois isso não era saudável e dessa vez ela pediu para eu terminar, ou seja, eu fiz um texto até que calmo para a situação, no começo ele falou que já que era assim ele n ia insistir, porem depois de alguns minutos conversando ele começou a implorar muito. No final ela acabou bloqueando ele porem o Carls foi procurar ela no facebook e no final eles acabaram voltando de novo porem terminaram depois de uma semana, o infeliz ainda foi mandar mensagem para eu pedir para a Rainara desbloquear ele, além de ir na frente da escola dela pra eles conversarem oq n aconteceu. Esses dias ele foi tentar conversar com ela no discord e acabou em block.
Essa é a história e as vezes me sinto um pouco culpada por ter passado o número dela. Vocês acham que eu fui babaca por ter meio que forçado ela a terminar?
submitted by cahzinea to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 18:04 Yumi-Mochizuki Sou a babaca por não ter tirado minha amiga de um relacionamento tóxico?

Olá Luba, Editores, possível convidado e para todos os animais plantas e átomos que estão lendo ou assistindo, não sei porque não sou vidente.
Bom, essa história é recente, então não tem um final mesmo, apenas...não sei, a parte 1? Porque pelas circunstâncias, parece que ainda vai continuar, mas espero que não continue e quero que aconteça isso com ninguém, então antes de começar quero falar que saiba que nunca, NUNCA incentive aqueles tipos de namoros entre pessoas mais novas com pessoas muito mais velhas, não quero que ninguém, NINGUÉM cometa o mesmo erro que eu, mas cometi ele sem saber dessa parte, então, antes também de namorar, saiba pelo menos a idade do seu parceiro.
Então, faz alguns meses atrás que isso aconteceu, eu jogava um aplicativo que vou chama-lo de CarlsApp (só pela história começar por ele já posso ver que eu sou a babaca por ter ido pra lá) estava eu andando por umas salas de conversa até entrar numa sala onde conheci 5 pessoas, mas iremos focar em 2, vamos chama-los de Rainara, a garota, e Carls, o garoto, conheci Rainara e Carls, pensa numas pessoas legais, engraçadas e fofas, foi assim que pensava dos 2, estávamos conversando de boa nós 6, ficamos super amigos, principalmente Carls, Rainara e eu, ninguém ali se conhecia pessoalmente, todo mundo morava em parte diferente do Brasil, e Carls morava no Japão, então basicamente éramos amigos da internet, tudo de boa, saudável até aí, passou alguns meses e descobrimos que Carls e Rainara se gostavam, muito fofo pra todos nós, um cara legal com uma garota legal, muito fofo, passou umas semanas, e vimos que Carls pediu a Rainara em namoro, mas ninguém sabia se ela tinha aceitado, porque ela estava na dúvida, uma galera incentivava, pra mim estava no "algo de errado não está certo" mas como não via nada de mal então pra mim tanto faz, passou um tempo e comecei a ver que Carls estava dando em cima de mim, fiquei surpresa e ao mesmo tempo fiquei muito sla, não sei dizer, não gostava dele, não sabia muita coisa e muito menos não sabia se a Rainara tinha aceitado, e se sim? Eu não queria ser uma amiga má e corresponder o mesmo que o Carls fazia, perguntei pra ele como forma de mudar assunto (pois tava ficando muito doido o assunto e tava muito na cara que ele estava dando em cima de mim e tava só piorando) se a Rainara tinha aceitado, ele falou que ela não tinha aceitado, tinha ficado triste mas pelo menos tinha eu falando com ele, não estava convencida e ao mesmo tempo fiquei "cara, ele gosta de mim?" Como não sabia de nada , fui perguntar pra Rainara e ela falou que sim, ela tinha aceitado namorar ele, então eu falei logo o porquê tinha perguntado, e ela riu no início e depois pareceu chateada, mas no final da conversa ela simplesmente falou " normal, é o jeito dele", mano, e vamos de corna mansa, porque ele até falou depois que ele tinha até recebido nuds de umas outras garotas e começou a dá mais em cima de umas meninas, inclusive de mim, fiquei enojada porque ele fazia aquilo mas quando ele via ela falando com uns caras ele não gostava, ele ficava super no "você não me ama" e tals, passado umas 1 ou 2 semanas, tudo "normal" tinha ido assistir TV com meus irmãos, até que vi que minha mãe pegou meu celular enquanto tava lá assistindo, ela viu meus desenhos no cell, os vídeos que eu estava vendo, minhas mídias, super de boa até que ela viu minhas conversas, ela ficou chocada especificamente com a conversa minha e do Carls, ela começou a me dá sermão de que esse cara tava dando em cima de mim, era um cara nojento, concordei com minha mãe, pensávamos do mesmo jeito em relação a ele, então ela falou pra eu bloquear ele, e como uma boa filha, obedeci, não sei se foi uma escolha correta, mas isso foi o suficiente pra ver que Carls era muito pior que um namorado que corna minha amiga. Alguns dias depois, vi que o Carls e a Rainara, tinham me bloqueado, o Carls eu já sabia o porquê, mas a Rainara não, fiquei desesperada, pois ela era muito legal e gostava de falar com ela, então é aí que surge mais 2 pessoas, meus dois melhores amigos, vou chama-los de Zarls e Karls, Zarls falou que era melhor deixar ela com o relacionamento dela com o moço, porque se ela fosse minha amiga de verdade ela não teria me bloqueado, mas falei que tentaria mais uma vez e foi o que eu fiz, infelizmente minha última carta foi voltar pro CarlsApp, até ali não tinha mais voltado pois estava sofrendo ataques de pessoas que nunca vi na minha vida (uns seguidores do Carls) e aquele lugar me trás lembranças ruins, mas voltei pra tentar falar com a Rainara, ela não me bloqueou lá e falei com ela e a mesma disse que o Carls tinha ameaçado ela dizendo que se ela não me bloqueasse, ele não iria mais falar com ela, porque se ela amasse ele ela faria isso e tal (ou seja, outra chantagem) então eu resolvi falar pra ela que isso que estava acontecendo não é normal, que isso estava ficando super ruim principalmente pro lado dela, depois lembrei de um fato que fazia com que isso ficasse pior ainda, ela tinha 14 enquanto ele tinha 18, tipo, ele era maior de idade e ela estava num meio desse tipo de relacionamento com 14 ( outro fato que acredito eu que seje a parte que mais me fez ficar longe dele, foi que ele disse uma frase que me faz querer apertar o pescoço da pessoa que fala isso: " idade é só um número", " cara, tô nem aí, meu primo tem 35 e namora uma menina de 13, de boa, idade não impede o amor") Tentei convence-la ao máximo mas ela disse que amava ele, ele a amava, "quem sabe que eles se encontrem, aí viram um casal de verdade" (sim, ela realmente disse isso) e um monte de coisas desse tipo, pedi ajuda pros meus 2 amigos, o Zarls falou mais uma vez pra deixar ela, que quando ela perceber ela vai ver que fui uma boa amiga e que eu tentei ajudar mas ela não quis ouvir, já Karls falou pra ela tomar no c* e que era pra ela ser mais feminista e menos burra (concordei demais com ele), ouvi o Zarls e não falei mais com ela, desde então não tenho mais notícias relacionadas a o casal, o Carls tentou falar comigo no app mas decidi que nunca mais entraria lá. Todo mundo que eu falo e participou da história está bem, o Zarls está feliz por ter me ouvido e meu deu todo o apoio pra me ajudar a superar essa história, Karls ficou triste por eu não ter mandado ela tomar no c*, mas ele foi um grande amigo como sempre e também me deu muito apoio, minha mãe está feliz por eu ter parado de falar com o casal, ela ainda faz o mesmo sermão e fala pra eu aprender com isso e pra mim ela foi uma mãe muito incrível como sempre, pois sem ela eu nunca teria visto o quão tóxico ele era e o quão falsa e burra era a Rainara, mas a história não acaba assim, se não, não teria colocado no,título " eu fui a babaca?" Enquanto eu assistia a turma-feira, vi que a Rainara me desbloqueou e está tentando voltar a falar comigo, sinto que não desejo falar com ela, pois depois disso tudo, tenho a mínima vontade de querervoltar a reviver a história, meus amigos já falam que é melhor não, que isso só vai piorar, mas sinto que ainda não fiz nada pra ajudar e que ela pode está precisando da minha ajuda, mas mesmo depois desse pensamento, bloqueei ela, pois não quero mais falar com ela, não quero mas voltar a falar com os dois, nunca mais quero ver esses dois, mas as vezes me pego pensando que isso tudo aconteceu por minha causa. Será que na verdade eu fui a babaca dessa história? Tudo isso aconteceu por causa de mim ou não? Gostaria muito que vocês me falassem, então foi isso minha gente, muito obrigada por ler.
Caso queira ler isso também: Sei que isso tem nada haver com o " eu fui o babaca?" Mas gostaria de dá uma moral, nunca namore virtualmente? Sempre conheça a pessoa antes de namorar essa? Cuidado com quem você fala? Obedeça seu pai e sua mãe? Não! Bem... Sim, mas essa não é a moral, a moral é: nunca entre nesses aplicativos de falar com pessoas virtualmente usando personagens como aquele, sempre dá errado, se você namorar alguém por lá, você está destinado a ser corno.
submitted by Yumi-Mochizuki to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.06 06:08 denesfernando Sou Babaca Por Querer Que O Namorado Da Minha Amiga Não Passe Mais A Quarentena Aqui E Volte Pra Casa Dele?

Olá Luba, editores, gatas e Turma. Essa história que vou compartilhar aqui é recente, ainda estou tratando em terapia, mas ela começa um pouquinho lá atrás.
Um ""pouco"" de background para situar a todos de onde tudo isso começou.
Em 2013 comecei namorar um cara que vou chamar de Karen, por ele ser muito, mas muito CUSÃO (inclusive, ele se parece muito com você Luba e por vocês serem tão idênticos, eu passei um bom tempo sem assistir o canal, pois não conseguia te ver sem lembrar dele). Mas, enfim, em 2015 ele e o grupo da faculdade dele decidiram morar todos juntos em uma casa perto da faculdade, pois estava exaustivo para todos trabalharem em pontos distintos da cidade (São Paulo, para se alguém quiser se situar).
Então, em janeiro de 2016, eles se mudaram e eu ia para lá aos fins de semana, até que acabei me mudando para a casa em Junho do mesmo ano, no dia do meu aniversário.
Pois bem, foi uma fase horrível da minha vida por causa do meu ex, terminamos em maio de 2017 e tive que sair da casa. Esse meu ex era um abusador, um aproveitador, a pior pessoa que eu poderia ter conhecido na minha vida. Os abusos psicológicos que ele cometeu comigo, afetaram totalmente minha confiança e em como eu viria a me relacionar com outros caras, fora as crises de ansiedade que eu arrasto até hoje.
Mas então, eu fiquei amigo dos amigos dele da faculdade e em especial da Karls que virou minha melhor amiga.
Em 2017 eles terminaram a faculdade e em 2018 o contrato da casa venceu e eles finalmente poderiam se mudar, áquela altura ninguém suportava mais olhar pra cara do Karen.
Então, foi nesse momento, que a Karls e o Akarls me chamaram para vir morar com eles numa nova casa. Sem o Karen. E hoje nós três vivemos como uma família feliz com os nossos pets.
2019
Eu conheci um cara, eu vou chamar ele de Lars.
Lars e eu começamos a trocar mensagens, se conhecer, nos aproximarmos. Até então, antes dele, todos os outros caras que eu acabei ficando, não davam certo, (tem muito gay problemático nessa cidade). Mas Lars foi diferente, conforme nos conhecíamos, ele ia transpondo todas as muralhas que eu usava como defesa, pois meu maior medo seria voltar para um relacionamento abusivo, tóxico e doentio.
Com o Lars eu fui bem devagar, realmente queria conhecer ele, pra ver se o que eu estava sentindo era o certo e se ele não iria me fazer mal.
Nesse tempo conhecendo ele, eu desabafava com Karls todas as minhas inseguranças, pois ela tinha vivido todo o meu drama com o meu ex, ela sabia dos meus medos, receios, inseguranças em me relacionar com alguém e ela me dava todo o apoio, pra poder voltar a acreditar e saber que nem todo mundo é igual o Karen, que na verdade eu dei azar com o Karen, mas que não seria assim de novo.
Depois de tantos embates sobre minhas agruras eu acabei me desarmando e me permiti começar algo com o Lars.
Um mês e meio depois, finalmente decidi trazer ele em casa, para conhecer meus amigos e 😏.
Então, foi nesse fim de semana de novembro de 2019 que coisas aconteceram.
Depois de ficarmos, acabei aceitando os meus sentimentos por ele, pensei que depois de tanto tempo solteiro, passando por aventuras fracassadas com pessoas que não se encaixavam, onde a química só proporcionava uma reação inicial. Ali estava talvez o momento de poder compartilhar momentos com alguém.
Mas aquele início de sonho desmoronou muito rápido. No domingo quando ele estava pra sair para trabalhar, Lars me contou que iria para o Beto Carrero com um amigo. Fui pego de surpresa, pois ele não havia mencionado nada nas nossas conversas durante a semana.
Na época, Lars trabalhava como bartender numa cafeteria e reclamava de trabalhar muito, não ter finais de semana livres e só folgar nas segundas-feiras.
Como não tínhamos oficializado nada, nossa primeira vez foi na noite anterior e o fato de estar disposto a querer começar a construir uma relação tinha sido algo que eu havia arrazoado no meu coração, achei absurdo demais eu questionar porque ele não tinha me falado nada antes.
Tudo bem, ele iria no Beto Carrero com um amigo, logo após sair da cafeteria. Pegaria o ônibus na estação do Tietê no domingo a noite, passaria o dia no parque, já que a folga seria na segunda, e na segunda a noite ele voltaria e iria trabalhar na terça-feira de manhã. Eu, pelo menos, imaginei que seria assim.
Na segunda-feira, eu fui trabalhar normal, vi as fotos dele no Beto Carrero, os stories no Instagram aparentemente nada de estranho, mas a primeira coisa que me chamou a atenção foi o fato dele não ter postado um único story com o amigo, mas até aí, se eu encucasse com isso, seria uma atitude tóxica e eu não queria isso. Numa relação deve existir confiança.
Nós não nos falamos o dia inteiro, pois eu não iria ficar o importunando num passeio como aquele, que ele aproveitasse o máximo possível. Foi quando às 18:00 eu resolvi mandar uma mensagem para ele, já que eu estava saindo do trabalho.
A mensagem era mandando um "oi" e desejando que ele tivesse se divertido bastante e fizesse uma viagem tranquila de volta.
Foi quando ele me respondeu que não voltaria aquela noite, que ele iria para Balneário Camboriú com o amigo passear de barco. Eu fiquei completamente sem reação, foi um choque. Ele só reclamava de como o trabalho explorava ele, não era flexível e do nada, de uma viagem totalmente espontânea que aconteceu aleatoriamente pra aproveitar um dia de folga num bate e volta, surgiu uma folga no dia seguinte.
Eu não tive como não ser arrastado de volta para os tempos do Karen, onde eu fui trouxa por anos, onde ele matava aula pra transar na escada da faculdade, dizia que ficava até mais tarde no serviço pra não pegar trânsito, mas na verdade ia para dates furtivos de apps de pegação (inclusive tenho uma história ótima com relação a isso da época do Karen), enfim, meu cérebro e meu coração ligaram o sinal vermelho, as sirenes começaram a zunir no meu ouvido, a última coisa que eu queria era ser enganado como fui na minha última relação.
Voltando, Lars não falou mais nada depois disso, fui pra casa naquele dia. Na terça-feira de manhã, outro sinal de alerta, não tinha nenhuma mensagem no celular. Isso poderia ser irrelevante, se a gente não tivesse passado o último mês e meio, trocando várias mensagens e memes da hora que acordava até a hora de dormir. Me senti mal, a conversa tinha morrido da noite para o dia, fiquei angustiado, pois eu estava começando a gostar dele e aquilo mudou da noite para o dia.
Terça-feira se foi, ele em Balneário Camboriú, fotos e stories no Instagram se seguiram e nada desse amigo misterioso.
Finalmente, a noite ele estava voltando e mandou uma mensagem dizendo que estava exausto, mas estava voltando. Nesse momento, minha mente já tinha formulado mil e uma histórias, mas resolvi ser prudente, apesar da angustia que estava sentindo.
Foi difícil dormir aquela noite, na manhã seguinte, ele mandou uma mensagem dizendo que havia chegado, estava exausto, mas estava indo trabalhar.
Nossa conversa, já não era a mesma, algo tinha mudado, as palavras ou a ausência delas são um termômetro para o coração, escrever para outra pessoa é um ato de conexão e o nosso elo havia se rompido.
Foi quando resolvi confrontá-lo.
Segue abaixo a conversa no whatsapp:
[28/11 11:56] Denes: Desculpa, Lars.
[28/11 11:56] Denes: Eu não sei de fato o que aconteceu
[28/11 11:56] Lars: Pelo o que ?
[28/11 11:56] Denes: mas desde terça que eu sinto que nossa conversa morreu
[28/11 11:56] Lars: :(
[28/11 11:56] Lars: Eu que peço desculpas
[28/11 11:57] Denes: se vc puder me dar uma luz
[28/11 11:57] Lars: Questão de conversa tbm não sei ... :(
[28/11 11:58] Lars: Não quero ser cuzao contigo
[28/11 11:58] Denes: me diz o que tá acontecendo
[28/11 11:59] Lars: Gosto olhando no olho
[28/11 11:59] Lars: Gosto de vc
[28/11 11:59] Denes: talvez não haja olho no olho se eu não entender o que está acontecendo
[28/11 12:00] Denes: eu tb descobri que estou gostando de vc
[28/11 12:00] Denes: descobri de uma maneira bem ruim
[28/11 12:00] Denes: só quero que vc me diga
[28/11 12:00] Denes: sem medo
[28/11 12:02] Lars: Eu recebi uma ligação de alguém antes de viajar que me deixou balanceado
[28/11 12:02] Denes: prossiga
[28/11 12:02] Lars: Não gosto da ideia por aqui
[28/11 12:03] Lars: Mas tá bom ...
[28/11 12:03] Denes: por favor, agora que começou, não pare
[28/11 12:03] Lars: Pouco antes de conhecer vc eu tinha acabado um relacionamento ...
[28/11 12:03] Denes: hum
[28/11 12:04] Lars: E tipo ainda algo que me deixa balançado e tal ...
[28/11 12:05] Denes: entendi
[28/11 12:05] Denes: ah...
[28/11 12:05] Lars: E tipo não quero mentir pra vc
[28/11 12:05] Lars: Nem ser um cuzao contigo me entende
[28/11 12:05] Lars: Quero ser sincero sempre
[28/11 12:05] Lars: Não só com vc mas comigo mesmo
[28/11 12:06] Denes: então, o livro de Harry Potter que está com vc, foi um presente de um amigo meu que faleceu esse ano, será que posso pegar com vc na catraca amanhã da Santos Imigrantes
[28/11 12:06] Lars: Sim ... Claro ... Mas queria conversar mais com vc pessoalmente
[28/11 12:06] Lars: Se não se importar
[28/11 12:07] Lars: Tenho um presente pra vc
[28/11 12:07] Denes: eu vou me importar
[28/11 12:07] Denes: por favor, sem presentes
[28/11 12:07] Lars: Tudo bem :(
[28/11 12:09] Denes: amanhã as 8:30 te encontro na Catraca
[28/11 12:09] Lars: :( eu lhe entendo sabe ... Mas confesso que gosto de vc e queria que vc permanecesse na minha vida independente de qualquer coisa
[28/11 12:09] Denes: não será possível
[28/11 12:09] Lars: Tudo bem eu entendo vc ... :(
[28/11 12:09] Lars: Me desculpa
[28/11 12:10] Denes: te encontro amanhã na catraca sem falta
[28/11 12:21] Lars: Hj vc sai que horas do trabalho?
[28/11 12:24] Denes: Desculpa, Lars. Mas eu só pretendo te encontrar para pegar o meu livro. Não, temos nada para conversar. Você não me deve satisfações, justificativas ou esclarecimentos. Apenas o meu respeito. Mas, mesmo assim. Esse ponto final precisa ser colocado.
[28/11 12:25] Lars: Tudo bem eu entendo e respeito vc ... Falei de hj pq posso te entregar hj o livro
[28/11 12:25] Lars: Ele está comigo aqui no trabalho
[28/11 12:26] Denes: Eu saio às 18:00
[28/11 12:26] Lars: Posso te entregar hj o mesmo horário ... Na estação melhor pra vc
[28/11 12:27] Denes: Que horas na Santos Imigrantes vc vai passar por lá?
[28/11 12:27] Lars: Umas 19h a 19:30
[28/11 12:28] Lars: Mas espero a sua hora
[28/11 12:28] Denes: Okay, as 19:00 estarei lá
[28/11 12:28] Denes: Se chegar antes estarei sentado em algum dos bancos da plataforma
[28/11 12:29] Lars: Tá bom
[28/11 12:29] Lars: Sei o que vc vai falar ... Mas desculpas :(
Quando ele falou dessa ligação do ex e ficou balançado, eu senti uma enxurrada de sentimentos negativos, o tsunami de chorume que eram as mentiras do Karen voltando a tona. Todas as desculpas esfarrapadas, parecia que eu estava vivendo tudo outra vez.
Eu estava cego, na gana de não querer cometer os mesmos erros do passado, acabei sendo seco, duro e intolerante, condenando um pelos erros de outro.
Eu já tinha sentenciado dentro de mim que aquela viagem foi algo que ele tinha programado com o ex e que tinha ido com ele e que eles tinham se acertado e que ele queria me manter como step se nada desse certo. Enfim…
Nesse mesmo dia, fui buscar o meu livro (um fato curioso, esse livro que foi presente de um amigo que veio a falecer em 2019, foi um presente pra me lembrar o quanto eu sou uma pessoa corajosa, era a edição de 20 anos da Pedra Filosofal nas cores da Grifinória e dentro ele escreveu a famosa frase da Luna "As coisas que perdemos sempre acabam voltando para nós. Mas nem sempre na forma em que pensamos." https://imgur.com/a/ebJFd2U
Ironicamente, quando paro pra olhar isso em particular, penso na grande ironia de tudo.
Eu cheguei antes na estação, fiquei esperando, sentado num banco na plataforma, vendo vários trens passando, várias pessoas descendo na estação vindo depois de mais um dia de trabalho. A minha ansiedade estava a mil, eu queria chorar, estava angustiado com tudo aquilo, pior, sem entender como "tinha cometido" o mesmo erro outra vez.
Ele chegou uns 15 minutos depois, estava com o livro na mão, eu peguei o livro e então ele me estendeu os braços pedindo um abraço, fiz com ele o que eu devia ter feito com o Karen, olhei para ele com a minha pior cara de desgosto e nojo e falei "Adeus", virei as costas e deixei ele lá.
Hoje, não me orgulho do que eu fiz, sinto vergonha quando penso, mas para que vocês entendam aquele gesto, mesmo ele não sabendo, era algo traumatizante, no término com o Karen, quando coloquei minhas malas e meus livros no táxi, ele chegou até mim e na maior cara de pau, na sua maior interpretação pra burguês ver, ele me pediu um abraço e o trouxa aqui cedeu esse abraço, então ele sussurrou no meu ouvido "Sou eternamente grato por tudo o que a gente viveu e você vai sempre poder contar comigo para o que você precisar" e quando eu precisei o que eu ouvi? "Não tenho obrigação nenhuma de te ajudar."
Quando eu saí da estação, bloqueei o Lars em todas as redes sociais, Facebook, Instagram, Whatsapp e até o número dele pra ele não me mandar SMS ou ligar. Não queria nunca mais ouvir falar dele pelo resto da minha vida.
Alguns dias se passaram e a Karls me contou que Lars havia mandado mensagem para ela no Instagram dizendo que estava preocupado comigo, queria falar comigo e eu irredutível falei que nunca mais queria saber nada a respeito dele.
Então ali eu tinha colocado uma pedra em cima desse assunto, vida que segue.
Dezembro de 2019
Karls é uma garota muito linda, mas em todos esses anos de amizade ela só se envolvia com os piores caras do Tinder, uma fase da vida dela que fazemos piada, mas que se você olhar atentamente, era bem triste.
Ela tinha o sonho de conhecer um cara bacana, compartilhar momentos, viver toda aquela fantasia de namoro, dormir abraçada, assistir anime, cantar músicas da Disney e cozinhar todos os pratos possíveis de todos os programas de culinária que existem no mundo.
Depois de anos, esse cara apareceu. Vamos chamá-lo de Darls.
Darls é um cara super carismático, que faz amizade por onde ele passa, falador, contador de piada, solicito, uma pessoa que todo mundo iria adorar ter como amigo.
JANEIRO 2020
Parecia que Darls sempre esteve nas nossas vidas, Akarls e eu o recebemos de braços abertos, pois víamos o quanto ele fazia Karls feliz.
Logo ele começou me pedir dicas e mais dicas de coisas que fariam a Karls feliz e nesses 5 anos de amizade eu era a pessoa que mais sabia de tudo o que a Karls gostava.
FEVEREIRO 2020
Eles oficializaram o namoro, (meio rápido, mas…), então ela entrou numa tour para conhecer todas os amigos dele, pois ele queria apresentar a namorada para as pessoas importantes na vida dele.
Darls mora a 35km de distância, num bairro distante, 2 horas de viagem no mínimo, mas ele sempre estava vindo passar mais tempo aqui.
MARÇO 2020
Pandemia chegou, isolamento social foi instaurado, pessoas em casa. Eu sou editor de vídeo, então estou trabalhando em casa desde que esse inferno começou. E quem acabou vindo para cá, também? Exatamente, Darls.
A companhia dele era agradável, e por vermos Karls feliz, nada objetamos, aceitamos naturalmente a estadia dele aqui. Mesmo que nunca tenhamos conversado isso entre nós, foi natural olharmos para a felicidade dela.
ABRIL 2020
Um mês de quarentena, eu sou uma pessoa ansiosa. Solteiro que passou da barreira dos 30, já havia sentenciado que não conheceria ninguém e morreria só, pois já estava sem esperança de conhecer alguém em um mundo sem um vírus mortal, imagina em um mundo onde estar perto 2 metros de alguém pode ser sua sentença de morte.
Eu comecei entrar numa crise terrível, comecei trabalhar demais, a fazer 12 horas de trabalho por dia e no meu tempo vago eu comecei a assistir todos os filmes e curtas gays já foram produzidos no mundo. E nisso, fiz a burrada de assistir um filme que superestimei por anos.
Brokeback Mountain.
'O que eu fiz da minha vida?'
Eu fiquei tão mal, mas tão mal, que naquela noite eu fui dormir chorando e os dias que se seguiram eu tive tanto remorso pelo final daquele filme, que certo dia eu comecei chorar na frente da Karls e do Darls enquanto a gente almoçava.
No final de abril, meu tio implorou que eu fosse na casa dele, pois estava tendo um problema entre minha mãe e minha irmã e ele estava preocupado da minha mãe acabar se metendo em um avião e vindo pra São Paulo no meio de uma pandemia. Fui, como se eu já não estivesse colapsando, ainda tinha que resolver o problema de outras pessoas.
Naquela semana, eu assisti um vídeo, tenho 80% de certeza que foi no LubaTV os outros 20% acho que foi no canal do Henry Bugalho, que falava sobre perdão, algo do tipo "se não perdoamos, do que adianta pedirmos desculpas" e eu já estava muito reflexivo.
De noite, eu estava no apartamento do meu tio, quando recebi uma notificação de que alguém tinha me seguido no Twitter.
Abri a notificação e vi que era o Lars me seguindo quase 6 meses depois. Ele não tinha twitter e tinha criado uma conta por causa da quarentena.
Minha primeira reação foi bloquear ele, mas aí bateu aquele turbilhão de coisas acumuladas nessa quarentena. O final de Brokeback Mountain, a fala sobre perdão e um detalhe sobre o Lars que pesou muito, ele tem diabetes, acho que é um tipo raro, ele desenvolveu super novo, ele toma dois tipos de insulina, ele é grupo do risco.
Sentei no sofá e me perguntei, 'o que ele queria depois de todos esses meses? Ele não entendeu o meu "Adeus"?'
Pois, bem. Fui até o Instagram, desbloqueei ele e mandei a seguinte mensagem:
"O que você quer?"
Ele levou uma meia hora pra me responder, o 'digitando…' parecia eterno.
Resumindo, ele falou que se importava muito comigo, que eu marquei a vida dele, que nunca quis se distanciar de mim, que jamais foi a intenção me magoar com o que quer que tenha acontecido e que nunca dei a oportunidade dele se explicar.
E eu respondi, que não importava o que ele tivesse para me dizer, não ia mudar a opinião que eu tinha sobre ele.
Ledo engano, meus caros.
Fui dormir às 4 da manhã, tirei tudo de dentro de mim, tudo o que eu inventei na minha cabeça. Porque no meu relacionamento anterior eu ouvi tantas mentiras, que acabei jurando que qualquer um iria mentir para mim, era o único referencial que eu tinha.
Só para que vocês saibam, era realmente um amigo, as fotos que ele tirou junto com o amigo no Beto Carrero, foram todas no celular do amigo a folga da Terça-feira, o chefe dele estava devendo uma folga para ele e como ele não iria poder tirar essa folga a mais do que as que estavam previstas para Dezembro, o chefe deu a folga pra ele na terça para que ele aproveitasse mais um dia de viagem. E sim, o ex dele ligou, ele ficou balançado, pois eles tinham tido uma história recém terminada, mas ele me contou, primeiro porque eu insisti, mas também porque ele não queria mentir pra mim, já que eu tinha todo esse problema com mentiras, então ele queria ser honesto comigo desde o início e que nunca foi a intenção dele voltar com o ex, tanto que ele não voltou, ele queria estar comigo, e que mesmo tendo passado todo aquele tempo ele nunca tinha me esquecido e não tinha desistido de mim.
Eu falei para ele que não sabia como reagir a tudo aquilo, disse que não sabia se seria capaz de confiar nele. E que ele não tivesse esperança, mas que eu iria refletir sobre tudo aquilo.
Então eu voltei pra casa e compartilhei a história com Karls e Darls.
Karls ficou meio com o pé atrás, mas Darls me apontou os erros que eu cometi, me fez enxergar o quanto eu tinha exagerado pelo medo e desconfiança que eu tinha, que não tinha nada a ver com Lars e minha ficha caiu.
Agora, tudo o que me restava era o meu orgulho, eu precisava passar por cima disso.
Voltei a conversar com Lars, aos poucos, foi difícil no início, mas ele foi muito tolerante, eu expliquei que não estava sendo fácil voltar a conversar com ele, mas que compreendi que muito daquela situação era culpa minha.
Ele começou a me mandar mensagens de manhã e a noite, de bom dia e boa noite e esporadicamente algum meme. Foram duas semanas conversando quando houve a necessidade da gente se ver. Eu não sabia como iria reagir.
Sim, ele viria aqui em casa no meio de uma quarentena, mas antes que cresça os julgamentos, moramos próximo um do outro, ele viria a pé, sem pegar nenhuma condução e num horário de pouco fluxo.
MAIO 2020
Então comuniquei que ele viria aqui em casa para Karls, Akarls e Darls. Aparentemente, achei que todos tinham recebido a notícia de bom grado.
Ele veio, a primeira coisa que ele fez foi ir para o banheiro tomar banho, com Covid não se brinca. Depois, sentamos e conversamos, e mais uma vez, eu falei tudo de novo, dessa vez olhando no olho, colocando tudo a limpo, uma conversa franca, contei de todas as impressões que eu tive de tudo o que aconteceu, como a narrativa se construiu na minha cabeça e porque agi da maneira que agi.
Em contra partida, ele disse que estava tudo bem, disse que ficou muito chateado, mas os amigos dele conversaram com ele dizendo que tinha um motivo para eu agir como eu tinha agido. Ele me falou que nunca me esqueceu e queria ter uma oportunidade de conversar comigo e esclarecer as coisas, pois sabia que tudo tinha sido um grande mal entendido. Ele falou que mandou várias mensagens para a Karls, mas não obteve resposta. E quando ele me mandou o convite no Twitter, ele disse que seria a sua última tentativa de se aproximar de mim, se não desse certo, ele mesmo desistiria de tudo.
Ele passou três dias aqui em casa, eu não me abri tanto com ele com relação a isso, mas eu senti muito remorso por como as coisas aconteceram por minha causa.
Outra coisa, lembra na mensagem, quando ele falou que tinha um presente para me dar e eu falei que não queria? Ele trouxe o presente, ele guardou o presente todo esse tempo e disse que toda vez que via o presente, ele lembrava de tudo o que a gente viveu e a coisa que ele mais queria era me dar esse presente, que ironicamente ele comprou na viagem para o Beto Carrero.
Era um funko do Harry Potter, já que eu amo muito Harry Potter. (Não, não sou transfóbico, eu amo Harry Potter desde 2000). http://imgur.com/gallery/cah0Ry7
Ele voltou pra casa dele. Continuamos a nos falar, reatar laços, ter essa troca.
Compartilhei minhas impressões com Karls e Darls, eu estava relutante, desacreditado. As pessoas subestimam relacionamentos abusivos, mas a gente carrega coisas por anos, os estragos são terríveis, estava eu provavelmente estragando uma oportunidade de ser feliz por medo de ser feliz.
As coisas foram devagar, estávamos conversando de nossas rotinas na quarentena, ele o quanto sentia falta do trabalho e não aguentava mais assistir séries e eu o quanto estava trabalhando e engordando, já que editor de vídeo trabalha em casa, praticamos isolamento social antes disso "estar na moda" (✌️ salve editores do canal, eu juro que tô escrevendo essa história que já passa de 4 mil palavras, pensando se realmente o Luba lerá essa história na Turma-Feira, fico imaginando no trabalhão que vocês vão ter pra editar, se eu puder pedir, posta a Timeline pra eu ver como ficou no final, curto muito timelines [Sim, pra quem não entende, isso é meio creep]).
JUNHO 2020
Lars voltou, veio para estar comigo no meu aniversário, inclusive ele me presenteou com Find Me do André Aciman, ele disse que queria me dar a muito tempo, pois em novembro do ano passado eu estava lendo Call me by your name e eu estava namorando pra comprar o livro quando fosse lançado, mas não deu nem tempo dele poder comprar na época.
No meu aniversário, resolvi cozinhar para comemorar, fazer escondidinho de frango. Eu estava de folga e queria fazer algo especial para Karls, Darls, Akarls e Lars. Eu passei a tarde e começo da noite cozinhando e Lars me ajudando.
Então, aconteceu o estopim de todo o caos.
Karls e Darls desceram e viram que o escondidinho não estava pronta ainda, ela fechou a cara e disse "Nossa, ainda não está pronto?". Depois eles fizeram um sanduíche e comeram e subiram, bastou aquilo pra me entristecer, até entendo que ela poderia estar com fome, mas ela bater porta de armário e a porta da geladeira acabou todo o meu ânimo, me senti super mal.
Comi aquele escondidinho triste, o clima na mesa estava tenso e na boa o que era pra ser uma comemoração no que eu acreditava ser entre família, foi a porcaria de um jantar de aniversário que eu perdi tempo fazendo.
Lars voltou pra casa dele, continuamos nos falando e estreitando os laços, aproveitando a companhia um do outro, e finalmente no meio de toda essa situação de merda que estamos vivendo no planeta, senti uma esperança de que talvez tudo daria certo, pelo menos uma vez.
Mais uma vez, ele veio passar o fim de semana aqui em casa, e foi divertido, assistimos filme, contamos piadas e o melhor, eu estava podendo dormir abraçado com ele, por a cabeça no travesseiro e não me sentir só.
JULHO 2020
O mês do caos, eu odeio Julho, por tantos motivos, sério. Eu tenho inúmeras histórias de desgraças nesse mês que PQP (Gif da Xuxa).
Lars me mandou mensagem dizendo que ele teve uma briga terrível com o sobrinho dele, na briga eles só faltaram sair na porrada, ele falou que estava mal por estar na casa da irmã dele e por toda essa indisposição com o sobrinho que tem 18 anos e é um completo folgado. Ele disse que iria procurar um lugar pra ficar, mas até lá, ele perguntou se poderia ficar aqui até encontrar esse lugar.
E como eu já fui colocado pra fora de casa pelo meu tio e me vi sozinho, eu sei o quanto é importante ter alguém pra estender uma mão amiga nessa hora.
Eu respondi que sim, mas que ia comunicar o Karls e o Akarls. Expliquei a situação Lars e eles falaram que tudo bem.
A Karls começou a fazer um freela permanente em um grande estúdio aqui de SP, então ela já não estava ficando em casa e quando estava, ficava a maior parte do tempo com o Darls, que ficou aqui em casa, mesmo ela trabalhando regularmente, já que as coisas estão flexibilizadas por aqui.
A princípio, Lars ficaria aqui até dia 10, ele tinha acertado de ir morar com um pessoal que ele achou num grupo do Facebook, mas o lugar onde esse pessoal ia morar não deu certo, pelo o que ele me contou, foi lance com a Porto Seguro, ele ficou decepcionado, porque os meninos eram legais. Então, ele voltou para a busca de encontrar um lugar pra ficar, eu inocente disse que ele poderia ficar o tempo que precisasse.
Interiormente, eu queria me redimir por toda a injustiça que foi o nosso início, queria fazer certo dessa vez, pois ele estava sendo bom pra mim e eu nunca tinha tido isso, esse convívio.
Enquanto ele estava aqui, comecei a ter companhia para o almoço, passei a comer direito, já que ele é obrigado a comer certo por causa da diabetes, eu estava até me alimentando nos horários certos. As noites assistíamos séries abraçados, até a hora de dormir. Parecia um oasis no meio de todo esse inferno que estamos vivendo, por um único instante eu esqueci de tudo de ruim.
Nesse período, ele estava procurando vários quartos, mas só encontrava cativeiros sendo alugados por mercenários.
Conforme o mês ia passando, Karls estava bem estressada com tudo e quando estava todo mundo na cozinha, ela parecia evitar querer falar com ele. No início, eu pensei que fosse TPM ou alguma coisa em particular dela com Darls.
Mas eu tive certeza que era alguma coisa com o Lars, no dia que estávamos jantando e ela veio informar que o botijão de gás tinha acabado e ela tinha comprado um novo, mas ela insinuou que estávamos cozinhando demais. Eu fiquei, sem reação, pois não esperava por aquilo, como eu falei, ela e o Darls estavam fazendo todas as receitas que existiam na internet, como que o Lars 10 dia aqui era a causa do botijão ter acabado?
Então aquilo começou a ficar espinhoso e o meu erro foi não ter confrontado. Eu comecei a me sentir acuado com o Lars e não sabia o que fazer, ele já estava numa puta situação frágil por ter saído da casa da irmã por indisposição com o sobrinho e a coisa que eu mais queria era que ele se sentisse confortável na minha própria casa.
No meio de tudo isso, ele voltou a trabalhar e eu passei a acordar cedo junto com ele, pra tomar café e abrir o portão pra ele poder sair, num desses dias, eu levantei e fui no banheiro e enquanto eu usava, a Karls bateu na porta perguntando quem é que estava lá dentro de uma maneira meio ríspida, no caso era eu, mas o Lars viu a situação toda, ele não me falou, mas eu reparei que ele parou de tomar banho de manhã antes do trabalho. Dizia ele que o banho da noite era suficiente.
Depois, ele parou de tomar café da manhã, disse que tomaria café na cafeteria que ele trabalha.
A próxima coisa que aconteceu foi um dia que eu estava na cozinha e fui informado que Karls e Akarls decidiram que não iríamos mais fazer as compras de mercado juntos. E que só manteríamos os produtos de limpeza e higiene e que o resto era cada um por si.
Confesso, que na hora não compreendi o que estava acontecendo, eu estava muito desligado, na verdade não acreditava que os meus amigos estavam me excluindo por causa do Lars, eu estava sendo ingênuo, pois não imaginaria que aquilo estava acontecendo.
No meio desse caos todo, Lars, virou pra mim e disse que a irmã dele pediu que ele fosse na casa dela. Então ele iria direto do trabalho e dormiria lá no sábado para o domingo, já que estaria de folga e voltaria pra cá no domingo a noite.
Só que ele não voltou, ele disse que a irmã dele pediu para que ele dormisse lá mais uma noite. Pensei, okay, ele vem então amanhã direto do trabalho pra cá, mas aí ele não veio na segunda, foi quando o peso de tudo bateu.
A essa altura eu já estava angustiado com tudo aquilo e direcionei minha frustração para o lado errado, em vez de confrontar quem estava causando toda essa situação insatistória, eu cobrei dele, porque ele não estava aqui. Perguntei, porque ele não queria estar mais aqui. Ele falou que queria. Então, eu perguntei porque o domingo, virou segunda e agora a segunda virou terça? Ele hesitou, aí eu perguntei se era por causa da Karls e ele disse que só não queria incomodar ninguém.
Eu fiquei mal, por ele se sentir mais incomodado na minha casa do que na casa da irmã dele com o sobrinho folgado que estava fazendo da vida dele um inferno.
Fiquei desapontado, ele veio na quarta, conversei com ele, disse que iria conversar com a Karls sobre toda essa situação. Mas já era tarde.
Era a última semana de Julho, e antes mesmo que eu pudesse conversar com a Karls, Akarls chegou dizendo que não dava mais para dividirmos a conta de água como estávamos fazendo, por 3, teríamos que dividir por 5, já que a conta ficou mais cara.
Na sexta-feira daquela semana, Lars encontrou um quarto numa casa que ele meio que alugou as pressas e ele se mudaria na primeira segunda de agosto. Quando eu pude confrontar Karls, no sábado, sobre tudo aquilo, já era tarde. Falei que fiquei chateado deles quererem repartir a conta da casa por 5 com o Lars pelo mês que ele passou aqui, mas isso nunca foi nem cogitado nos 5 meses do Darls aqui. Falei que fiquei decepcionado por ela não ser capaz de enxergar a minha felicidade. Por não ser capaz de ver o quanto eu estava feliz, como eu enxerguei a felicidade dela com o Darls e o recebemos de bom grado dentro de casa por causa da felicidade dela. Disse que foi muito cômodo pra ela ter alguém pra poder dormir junto, assistir coisas juntos, ter os momentos a dois e quando eu pude ter o mesmo, ela não olhou para mim com os mesmos olhos.
Enfim, Lars se mudou, tomei esse tempo que poderia estar assistindo uma série com ele para escrever tudo isso. Angustiado e decepcionado. Darls não tem culpa de nada do que está acontecendo, mas agora acho completamente injusto ele estar aqui e o Lars não estar, não sei o que fazer, minha vontade é de falar, "acabou a quarentena para os dois, pode voltar para sua casa". Me sinto injustiçado e triste por alguém que eu amo tanto, não ter sido capaz de enxergar que eu estava feliz. É isso, estou esperando a próxima sessão da minha terapia e Karls e Darls estão lá no quarto dela e eu estou só.
E para finalizar, essa foi minha conversa agora a pouco com o Lars.
Lars https://imgur.com/gallery/PRrxEI6
submitted by denesfernando to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.02 00:30 cafealmocojantar Bolo: por que o dão tanto? Marcar encontro e não comparecer/responder mais.

Ok, estou carente e mesmo diante do mundo em que vivemos, preciso sair com alguém, conhecer alguém. Nesse mundo de aplicativos de sexo casual ou namoro, o bolo sempre existiu. Na verdade a instituição de marcar um encontro e não comparecer (chamada de bolo) data de antes do advento do telefone. É secular.
Já algumas vezes tomei bolo com gente que marcou de sair comigo por esses apps no passado. Era chato, de certo modo humilhante, mas sei que fiz nada de errado. Fui honesto, sincero, pontual, mandei fotos, bati papo, abri meu coração, agi para que o encontro acontecesse. Foi a outra parte que foi ou covarde ou sacana que me deu bolo.
O problema é que agora que estou solteiro e de volta para o mercado, meu Deus, o bolo agora virou a norma, não a exceção. Notando a tendência, cheguei a marcar no mesmo dia 4 encontros e nos 4 tomei bolo. E olha que sou bem transparente e digo: "Olha, se você está com dúvidas, inseguranças, está com vontade mas sem coragem, me fala. Manda a real. Vou ficar chateado se você negar meu convite não.". E ainda assim os filhos da puta insistem que estão loucos para me dar, marcam e somem. Passaram horas me mandando fotos desfocadas do cu em diversas posições, insistem o quanto precisam que eu estacione meu fusquinha naquela vaga mas somem depois, por quê?
Como comecei a ficar mais calejado no assunto, além do overbooking que citei acima, desenvolvi uma técnica: - "Olha, 1h antes do nosso encontro te mando mensagem aqui para te dar a certeza que já estou me deslocando para lá." - e adivinha? Os viados tem a coragem de confirmarem que estão a caminho e chegando lá, somem.
Quando digo sumir não comparecem, não respondem mensagens. Alguns dão desculpas depois: "Ah, fiquei sem sinal de celular" e "Minha bateria acabou" são os mais populares. Mas horas, se você disse que estava a caminho do lugar, por mais incomunicável que estivesse, que completasse a viagem e encontrasse quem você já sabe que está te esperando.
E o bolo só acontece pelo app não. A moçada está dando número de telefone e perfil do Instagram, dando todos os sinais que há interesse mútuo e ainda assim ploft, somem. E não se trata de receios por conta da pandemia pois nos stories e demais redes sociais eles demonstram que estão saindo de casa normalmente.
Então pergunto a você, boleiro, por que faz isso? O que passa pela sua cabeça? O que te faria parar com isso? No Globo Repórter de hoje...
[Agradeço a todos que leram até aqui pela atenção dispensada. Precisava desabafar]
submitted by cafealmocojantar to arco_iris [link] [comments]


2020.07.16 22:01 vivihelriguel MEU PRIMEIRO CORAÇÃO PARTIDO E O DESASTRE DEPOIS DISSO

Essa históra será muuuito longa e é mais um desabafo, entendo q após ler vc pode me achar um ser humano horrível e eu entendo, mas me arrependi muito das minhas ações se serve de alguma coisa.
Olá Luba, editores, papelões sobreviventes, gatas e turma q está a lever.
Bem minha história aconteceu ano passado (ahh saudades de 2019) eu tinha 14 anos quando tudo começou. Por uns 3 anos eu tinha uma queda pelo meu melhor amigo q é gay e tipo eu sabia disso mas continuava a gostar dele, mas em Agosto eu decidi superar esse meu amigo.E é ai q a merda começa, eu comecei a "olhar" de uma forma diferente para um outro amigo meu (vamos chamar ele de Varls) ele sempre se abria comigo e eu lembro q em um dia o Varls me contou de um dia q ele pegou uma amiga dele no cinema (e eu fiquei puta de ciúmes , do nada) foi ai q eu percebi q gostava dele muito além q um amigo , e é claro q eu comecei a ficar meio boba perto dele e tava na CARA q eu gostava dele. Passou 1 semana e eu disse pra mim mesma q "não" gostava mais dele (na real acho q só guardei esses sentimentos).Em um dia a minha sala fez tipo uma excursão pra outra escola (estávamos no 9° ano e não tinha ensino médio na escola ai nos levaram nessa escola pra ver como era) dividiram a nossa sala em 2 grupos o 1° grupo ninguém liga era todos um bando de chatos metidos, já o 2° grupo era formado por eu, meus amigos (incluindo meu amigo gay) e o varls. Eu e meu amigo gay sempre fomos bem próximos (ele sempre foi perfeito acho q por isso tive uma queda por ele) eu sempre segurava a mão dele SEMPRE e só a mão dele (era o único menino q eu andava de mão dadas), até q em um momento o Varls simplesmente segurou na minha mão (eu sei é algo normal, MAS PRA MIM NÃO) e eu deixei é claro, ai o meus sentimentos voltaram pra me fuder.No dia seguinte dessa excursão eu toda trouxa iludida q sou fui perguntar pro Varls qual menina q ele tava gostando e ai ele toodo tímido falando tipo "ain nun sei, vc conhece ela muito bem" até q ele falou q era eu. E ai vc vai começar a ver as minha atitudes questionáveis, quando ele falou isso eu entrei em pânico total parece q na minha cabeça começou a soar uma sirene dizendo "ALERTA VERMELHO, ALERTA VERMELHO" o engraçado foi minha melhor amiga Mariana (vou expor ela sim, guardem esse nome ela é uma peça importante nessa história) já toda feliz dos dois amigos dela namorando e tals (coitada outra iludida igual eu kakakaka).Depois q ele se declarou pra mim (detalhe, ele já sabia q eu gostava dele) eu fui uma completa idiota, escrota e babaca com ele; comecei a evita-lo a TODO custo, não dei satisfação nem nada só comecei a ignora-lo (me arrependo muito dessa atitude imatura minha), mas era oq eu sabia fazer de melhor fugir ou tentar fugir dos meu problemas. Bom depois de um tempo sendo MUITO fria com ele a gente voltou a conversar normalmente como éramos antes, conversamos muito principalmente pelo discord.Acho q se passou alguns meses, acho q a gente ja tava em outubro só não lembro se isso aconteceu antes ou depois do meu aniversário a gente tava conversando eu, Varls, dona Mariana e um outro amigo (ele é irrelevante) o Varls fala: "eu sei q vc ainda gosta de mim Vitória" eu eu fiquei tipo ??????? ai a Mariana (te amooo) falou: "e vc Varls ainda gosta dela?" e ele disse q TALVEZ, ai o sentimentos q estavam se normalizando em mim voltaram com força total (novamente pra me fuder). Depois virou meio q um vai e vem sem nenhum dos dois se assumindo ou tentando algo, eu por ser insegura e não estar me sentindo preparada e ele pq sei lá; nossos amigos (a gente tem o mesmo círculo de amizade) seeeempre me falavam pra eu dar uns pegas nele só q por mais q eu queria não me sentia pronta e nem segura sobre ele (como eu havia dito antes ele se abria comigo e naquele ano ele me falou q teve uma queda por umas 3 meninas da minha sala antes de mim, e eu fui a única q correspondia ele) não sei oq ele sentia por mim e eu não iria dar um salto de fé (nem fudendo). Por impaciência dos meus amigos eles meios q nos "forçaram" a algo o Varls por livre e expontânea pressão dos nossos amigos ele decidiu me pedir em namoro, levou anel e tudo, e ele se ajoelhou e pediu e eu aceitei pq tipo tava todo mundo em volta e fiquei com vergonha de dizer não, passou uns 4 minutos q ele me pediu e eu fui e chamei ele pra um cantinho e devolvi o anel, expliquei pra ele q aquela não era a hora pra mim ainda era muito imatura, mas ele não aceitou o anel e disse pra eu ficar com ele (o anel era mó bunito) OBS: perdi o anel depois hihihihihhi. A nossa amizade aparentemente continuou a mesma e eu fiquei bem feliz com isso (por mais q a gente não fosse namorar ainda estimava a amizade dele); corta pra dezembro último dia de aula, eu toda bobinha com ele esperando ele chegar na nossa festinha, esse último dia foi terrível eu e meus amigos não iriamos estudar mais juntos (estudamos por 4 anos juntos), foi uma choradeira e quando eu fui abraçar o Varls (detalhe: eu pedi pra ele ir pra mesma escola q eu ia,mas ele foi pra uma mó cara (burguês safado)) ai eu perguntei chorando litros: "a gente ainda vai se ver?" e ele disse na forma mais fria "não sei" (não escorreu uma lágrima). Esse momento é irrelevante pra história mas quero compartilhar: quando eu fui embora dei um beijo na bochecha dele e disse "adoro seu cheiro" (aliás o perfume dele era a perfeição, mas sinto uma vergonha de ter dito isso ). Corta para o começo do ano de 2020, comigo ainda sentindo algo pelo Varls e pedi para Mariana (minha fadinha linda perfeita) mandar meu novo número de celular para ele, pra ver no que ia dar, eu e Varls conversamos mas sei lá a gente não dava certo como antes, mandava mensagem no celular da Mariana fingindo ser ela (totalmente autorizado pela própria), ate q ela decidiu perguntar se ele ainda gostava de mim e eu iludida esperançosa com a resposta (sou um pouco bipolar e contraditória eu sei) bom a resposta não foi oq eu esperei, na verdade ele disse q não sabia bem ao certo e que queria só seguir em frente, essa resposta me quebrou e eu decidi fazer o mesmo né (eu já tava imaginando a nossa vida juntos, misericórdia sou muito trouxa) mas mesmo assim ele conversava e me ligava pelo discord BASTANTE, ate q um dia (eu ja estava "bem" em relação a ele) a gente começa a conversar pelo Whatsapp e ele me manda uma foto de açai (eu amo açai) e falo "se eu sonhar com açai essa noite é culpa sua" e ele me responde com "se eu sonhar com vc é culpa sua" E FIQUEI DOIDA, pouco tempo depois ele saiu da conversa (passei a noite quase toda pensando nessa maldita frase) no dia seguinte questionei ele e o Varls simplesmente disse q era uma brincadeira, isso me quebrou, depois foi eu lá mandar mensagem dizendo q ainda gostava dele e ele disse "ata" só isso, chorei horrores. O incrível q ele é super frio, e grosso comigo a Mariana tbm concorda comigo q ele é super frio, isso me deixa triste pq eu ainda gosto dele e ver q ele superou tão rápido e eu to aqui na fossa é uma merda, além disso a nossa amizade não é a mesma não temos a mesma intimidade e dinâmica de antes, e acho q não o conheço mais, em algumas vezes ele ainda é legal comigo em outras é frio, quando eu não converso com ele ta ok mas quando a gente conversa tudo começa a voltar EU TO PIRANDO DE LEVE.
Eu tenho a teoria de q ele é frio comigo como vingança pelo q fiz antes a ele mas ele tbm é frio com a Mariana, aliás eu pedi desculpas pelo q fiz antes e ele meio q me desculpou.
tá ai meu desabafo, relevem qualquer erro ou algo do tipo
submitted by vivihelriguel to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.13 22:01 DinoTailandes Meu namoro (quase) incestuoso que dividiu a família.

Olá Luba, possíveis convidados, editores, falecidos papelões (que Deus os tenham), gatas, leitores, reddit, sexto andar, quinto andar, quarto andar e turma que está a ver. Hoje vim contar a história do meu namoro quase incestuoso que dividiu a minha família. Relaxa, não era um namoro incestuoso, ela era minha prima de 3° grau, mas um título chamativo é tudo, né?
Bom, tudo começou na infância, eu tinha 7 e ela tinha 9, e já eramos apaixonadinhos naquela época. Fazíamos coisas bobinhas de crianças apaixonadinhas, sabe? Pegar um na mão do outro, dar beijinho na bocheca, etc. Nos víamos muito raramente, pois ela era filha da prima da minha mãe, ou seja, minha prima de 3° grau, e morava em outra cidade. A mãe dela e a minha eram muito próximas na infância, porém, com o passar dos anos, por motivos que serão revelados no decorrer da história, elas começaram a se estranhar.
Ficamos 7 anos sem nos ver por motivos de falta de oportunidade msm, até que minha prima de 2° grau (tia dela e prima da minha mãe) havia sido solta de uma prisão da Turquia, e a família toda foi comemorar esse acontecimento, e lá eu reencontrei ela.
Conversamos a festa toda, trocamos os números e conversando e saindo, nos apaixonamos novamente.
Em 6 meses criamos uma puta relação de amizade, conversávamos sobre tudo e eu confiava cegamente nela, e ela confiava cegamente em mim. Por conta dessa filosofia estúpida, porém real, de que seus únicos amigos verdadeiros são sua família, eu confiava apenas na minha família. Tinha dezenas de amigos, mas sabia que não podia contar com nenhum deles, porém, eu contava com ela. Contava muito. Falava sobre sentimentos, planos, acontecimentos e pensamentos com ela que eu não falava com ninguém.
Começamos a namorar e tudo ía bem. Nos amávamos demais e planejamos até o nome de nossos possíveis filhos após casarmos (você provavelmente riu, eu sei. Bem precipitado e bobo, né?). Até que um dia, minha sogra disse para ela que pegava minha tia na adolescência. Eu fiquei desacreditado, pois minha tia é evangélica, bastante homofóbica, casada com um homem e nunca deu nenhum indício de ser bissexual. Perguntei a ela para saber se isso era verdade e ela ficou PUTÍSSIMA, pois era mentira e ela já havia contado essa mentira a 7 anos atrás numa festa de família, o que constrangeu minha tia e fez várias pessoas da família acharem que ela era bissexual e só era casada com meu tio por fachada. Após eu ter perguntado, ela brigou bem feio com minha sogra, e ficamos preocupados com a possibilidade de isso prejudicar nosso namoro que já era complicado por conta da distância.
Conversamos sobre e eu revelei a ela o que minha família pensava sobre os pais dela. O pai dela usava bastante drogas na juventude e já deu 2 tiros no seu próprio sogro (foi por auto-defesa, mas 2 tiros são 2 tiros) e a mãe dela já havia tido diversas confusões com minha mãe e minha tia por conta de mentiras, desaforos e afins. Isso causava à minha família péssimos pensamentos sobre eles. A mãe dela viu toda a conversa no celular dela, e ficou muito entristecida, decepcionada e puta com meus pais. Meus pais sentiram que eu quebrei a confiança deles ao contar tudo aquilo, e eu realmente quebrei, pois seus pensamentos eram óbviamente segredos, e eles me contaram isso apenas para me alertar sobre os sogros quais eu estava tendo. Isso feriu muito nosso relacionamento, e para compensar, meus pais acharam nudes no meu celular que haviamos trocado meses antes.
Nossas famílias são bem cristãs, e meus pais, principalmente, não admitiram que continuássemos o relacionamento. Hoje, nossas famílias se evitam e se desgotam mais que antes. Eu terminei o relacionamento, pois me senti muito culpado por ter quebrado a confiança dos meus pais, e senti que era meu dever terminar, pois mantendo aquele relacionamento, eu manteria a relação desconfortável e extremamente delicada entre os meus pais e os pais dela.
Fui o babaca, eu sei. Ninguém se importa, eu sei. Mas pelo menos, essa história pode gerar conteúdo para o seu canal.
Obrigado por ter lido até aqui, beijos <3.
submitted by DinoTailandes to TurmaFeira [link] [comments]


2020.07.01 05:11 Oshi_neah Fui babaca por tentar dar uma lição de moral no meu ex? (MINHA PRIMEIRA VEZ AQUI, UHUUUL)

Olá Lubinha, esforçados editores, Espírito Santo já que o possível convidado nunca está conosco, lindas gatas, finados papelotes e turma que está a ler.
Essa história tem quase 1 ano e basicamente ela é sobre o término do meu webnamoro. Se preparem, talvez vai ser longa. Pode me chamar de Carls, Luba. Eu ficaria feliz kkkjj (manda um beijo pro Espírito Santo-ES se ler essa história por favor menorquetreix ❤
Bah ahã, eu namorei um boy virtualmente por 1a e 10 meses (vou chamar ele de Zarls pra ficar legalzinho) e terminei por que o namoro já tinha ficado cansativo, eu não estava mais gostando dele e ele não parecia estar mais interessado em mim, tivemos muitas brigas durante o relacionamento principalmente por causa de ciúmes de ambas as partes (namorar a distância é muito pior em relação a ciúmes, e eu achava um saco ter que lidar com isso) e ele estava há um tempo falando bastante de uma outra garota que ele tinha conhecido na escola e eu desconfiava que ele estava me traindo com ela (PS: fiquei sabendo que o Zarls ficou com essa garota assim que eu terminei com ele, pois é) ele dava muitas desculpas pra não ficar mais comigo, não gostava de jogar comigo e nem dava sugestões de novas coisas que pudéssemos fazer juntos, mesmo distantes, não se esforçava pra gostar de nenhuma das coisas que eu gostava apesar de eu começar a gostar de muitas coisas por causa dele e pra ter assunto pra falar com ele, além de que em tudo o que a gente discutia, ele sempre tentava se sair por cima querendo ser melhor doq eu em tudo e isso me deixa extremamente irritada.
Bom, depois do nosso término nós acabamos não rompendo 100% do nosso contato pq nós estávamos no mesmo grupo de amigos do Facebook e eu não queria me desfazer de todos eles por causa de um namoro rompido, e sempre que eu ia dizer alguma coisa ele tentava me mandar uma indireta dizendo algo relacionado a mim que ele não gostava quando estávamos juntos, quando eu desabafava por estar triste ele se metia dizendo coisas como o típico Nice People "Ain, está com depressão? Apenas fique feliz! Apenas supere!" (tive depressão antes de estar com Zarls e depois ainda tive depressão por bastante tempo e ele sabia disso e me ajudou bastante algumas vezes, isso ainda vai ser relevante), fiquei muito nervosa com essas coisas e dei uns cortes nele até que ele me bloqueou e saiu do tal grupo que tínhamos com esses amigos, nesse meio tempo eu acabei reclamando muito dele com esses amigos, disse que ele tinha sido hipócrita comigo e que eu não aguentava mais lembrar dele, até que cheguei em um pico de raiva e disse que na verdade, preferia que ele estivesse morto (sei que fui muito cruel dizendo isso, mas não acabou por aqui) Algum tempo depois, uma página de LoL (nos jogavamos muito LoL juntos) anunciou que criaria vários grupos separados no Whatsapp para os fãs da pagina (se não me engano eram 5 grupos) e eu fiquei super animada em participar pq gosto de conversar com pessoas diferentes sobre coisas que eu gosto muito. Lembrando que tinham 5 grupos nessa página, e existiam mais 4 opções além da minha pra ele entrar e ficar lá com diferentes tipos de pessoas, mas adivinha em qual grupo ele entrou?
Exatamente
NO MESMO QUE EU!!
Eu reconheci ele pelo número de telefone dele (detalhe: dois anos de namoro e ele não tinha decorado meu número KKKKKKKKKKKK)
Ele não sabia que eu tava no mesmo grupo que ele, pq como eu disse ele não tinha gravado o meu número no celular dele, porém assim que eu percebi que ele estava no mesmo grupo que eu, eu quis sair de lá, porém eu percebi que no meio das mensagens que ele mandou, ele estava reclamando de uma ex, e até aquele momento a única ex que eu sabia que ele tinha era eu, e quando fui ler ele realmente estava reclamando de mim, e além de estar reclamando ele estava MENTINDO SOBRE MIM E ME FAZENDO PARECER A EX LOUCA E SURTADA QUE ABUSOU DO INCRÍVEL PSICOLÓGICO DE MERDA DELE. Eu fiquei enojada e não acreditei que ele tava falando coisas tão ruins do nosso relacionamento, eu me desdobrei tempo inumeras vezes pra tentar fazer ele feliz e se sentir melhor mesmo que meu emocional estivesse pior ainda, já que na época eu tive depressão e até mesmo me automultilava pra tentar resistir a dor que eu sentia) No meio das conversas ele disse que eu era IDIOTA E TROUXA por ter comprado 2 skins no LoL de presente pra ele, o que custou uns 60 reais do meu bolso e ficou se exibindo por ter ganhado de mim skins bonitas e de patente alta no jogo (ele nunca me deu um único presente em dinheiro, nunca comprou nada pra mim e eu nunca cobrei isso dele pq dizia que o importante não eram presentes caros e sim oq ele sentia por mim, oq pelo que eu vi era um sentimento falso). Nesse momento, eu fingi que não era a ex dele e que só era uma pessoa ali no meio e entrei no meio da conversa, tentando ao máximo não atacar ele pq eu já tava PUTA de raiva, mas sabia que atacar e xingar ele não resolveria nada, então só disse que não achava saudável as pessoas atacarem outras e chamarem elas daquela forma, principalmente se essa pessoa era uma ex e tinha feito parte da vida dele, que ele deveria ter um pouco de respeito pelo que a pessoa tinha representado pra ele. Pois bem, o Zarls TIROU ONDA doq eu disse e afirmou que a ex dele era só uma louca que sentia ciúmes sem motivo dele com a amiga lésbica dele (eu realmente senti ciúmes dele com a melhor amiga dele, apesar de ela ser lésbica, mas não era pq eu achava que ele ia me trair com ela, e sim pq quando ele estava com ela, ele não me dava atenção NENHUMA, NEM UM PINGO, ZERO, UM VÁCUO DE ATENÇÃO, e isso não aconteceu uma ou duas vezes, acontecia direto, eu reclamava com ele, ele dizia que ia mudar mas nunca mudava) aí eu tinha ficado nervosa, perguntei se "a ex" dele tinha algum problema psicológico pra sentir ciúmes compulsivos dele (pq foi oq ele disse que eu sentia, aiai) aí ele só disse que ela só tinha depressão (pelo menos uma verdade), e eu falei me vitimizando um pouco, isso eu confesso, que talvez ele não tinha tratado ela como deveria, já que ela tinha depressão os sentimentos dela nunca seriam 100% normais pq existia muita insegurança e coisas do tipo, e disse que se ele tivesse oportunidade de conversar com "ela", seria bom que ele pedisse desculpas pra ela, pq se "eles" tinham terminado, claramente a culpa não era só dela, e sim dele também (não tiro de mim a culpa pelo meu relacionamento ter dado errado, sei que cometi erros também, mas eu sempre me esforçava pra mudar eles, coisa que eu nunca vi ele fazendo) e mandei ele ter mais respeito pelas pessoas e parar de falar mal de ex'es dele na internet no meio de um monte de desconhecidos que provavelmente nem conheciam ela, pq isso era falta de respeito e que o relacionamento era uma coisa que ele tinha que resolver pessoalmente com ela, e não ficar explanando a vida dela pra gente desconhecida. Pois bem, uns 10 minutos depois disso aparece mensagem dele no meu Whatsapp, mensagem privada mesmo, dele me mandando parar de fazer drama no grupo, sendo que era ele quem estava lá me apresentando como uma louca e ele como o santo que não fez nada de errado, mentiroso do krl. Perguntei como que ele tinha conseguido meu número e ele disse que tinha pegado o número sabe com quem? Com aquela melhor amiga lésbica dele (vou chamar de Karen, que se dizia minha amiga também e eu tinha desabafado com ela dias antes disso e ela parecia me apoiar e não a ele que tinha literalmente ME TRAÍDO), nessa hora fiquei puta com os dois, com ele por ter mentido muito sobre mim e com ela por ter dado o meu número pessoal pra uma pessoa que eu claramente não queria que tivesse o meu número sem nem me perguntar antes. Quando ele me reconheceu e mandou mensagem no privado, eu disse pra ele pra parar de ser infantil, que essa atitude dele não se fazia ainda mais com uma pessoa que tinha perdido 2 anos da vida dela por causa dele e que ele sabia muito bem que tinha depressão e que poderia muito bem se matar depois de um absurdo desses que ele tinha feito simplesmente pra parecer o "bonzão", falei que fui muito trouxa de ter acreditado que um dia ele gostou de mim, falei que ele era um fingido desgraçado e que não merecia nem um único segundo que eu gastei com ele e nem um único centavo que eu tinha gastado com presentes pra ele, falei que esperava algo mais decente vindo dele e que depois de não ter nem tido a iniciativa de me pedir em namoro por si próprio (ele me pediu em namoro pq uma amiga aconselhou ele a fazer isso), esperava que pelo menos no término ele agisse como homem e não como uma criança que só queria atenção. Falei que ele não merecia a mulher que eu tinha sido pra ele, e que como ele era um mentiroso crianção de MERDA e não respeitava nada doq eu fui pra ele, na verdade ele não merecia mulher nenhuma. Bloqueei ele depois de ele pedir desculpas da forma mais genérica possível e disse que antes de fuder o psicológico de outra garota, ele precisava primeiro crescer e tentar ser uma pessoa melhor. Fui conversar com essa amiga dele que deu meu número pra ele e ela confirmou que fez, mas ficou se fazendo de vítima e depois me bloqueou também, acho que tinha me livrado de uma boa, pq se ela tinha me metido a facada nas costas uma vez, ela poderia fazer de novo futuramente. Não acho que ela tenha se arrependido, mas enfim, foi isso que aconteceu. Depois de um tempo me arrependi um pouco de ter fingido ser outra pessoa pra fazer essas coisas com ele, mas não sei julgar se foi injusto, por isso deixo o julgamento com vocês. Eu fui babaca ou não fui?
PS: Na época eu tirei prints das conversas no Whatsapp, mas eu troquei de celular e não consegui salvar as fotos, e tbm não achei elas no meu Google Fotos pra confirmar, mas vou continuar procurando. Se eu achar tento colocar aqui no post ok? Beijos lindos menorquetreiss
submitted by Oshi_neah to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.25 16:22 leticia0306 Peguei meu amigo sem saber

Olá lubaaa, eh minha primeira vez aqui mas bora la. Eu estava em um relacionamento a quase um ano e era perfeito, e literalmente do nada ele terminou comigo 🤷🏻‍♀️(nao sei msm o pq). Enfim eu tava tristinha e resolvi ir com umas amigas para o shopping, ficamos andando sem rumo ksksks e decidimos subir para a praça de alimentação, chegando lá começamos a conversar, tudo maravilhoso. Ate que percebi que tinha um grupinho de meninos olhando para a gente, apontando e cochichando entre eles, achei bem estranho ja estava incomodada. Terminamos de comer e eu quis ir ao banheiro, então perguntei se alguém queria ir junto, e uma amiga quis. (Nessa que fomos ao banheiro um dos meninos seguiu a gente até lá), eu saí antes da minha amiga do banheiro e fui beber água, E O MENINO ME SEGUIU ATE O BEBEDOURO, nessa ele se apresenta, e pergunta se eu estou em algum relacionamento, com muita dor no coração disse que não, então ele propôs um jogo, que se eu ganhasse ele me daria 50 reais e se eu perdesse ele me dava um beijo (eu topei achando que ia ganhar os 50tao ai ai), era assim, tinha que pensar em um número de 0 a 50 e não falar para ele, ele iria contar ate 3 e virar o celular (onde estariam alguns números escritos) e eu falaria ao msm tempo o número que pensei. Bom eu pensei no fuking 20 e perdi a aposta, depois do beijo trocamos ig... minha amiga tava na porta do banheiro me esperando, eu voltei daquele bebedouro com uma consciência pensada que vc não imagina, voltamos para a mesa e contei oq tinha acontecido elas falaram "não fica mal afinal vc está solteira"(mas não eh bem assim, tinha terminado de manhã e isso aconteceu de noite) chegando em casa tinha mensagem do menino, a gente foi conversando e acabamos descobrindo que ele já tinha estudado comigo no infantil, e éramos muito amigos (tenho foto mas nao vou me expor assim ksksksksk). Bom eu tinha ficado com um Velho amigo de infância que topei no shopping no dia que eu terminei meu namoro (antes de vc falar que vai morrer sozinho calma ksksksksk a gente nao deu em nada e descobri que ele virou um nice guy) bom eh essa a minha história nao eh nada de espetacular mas eu até que gosto
submitted by leticia0306 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 03:22 boninha QUEM É O BABACA (AVISO DE GATILHO: abuso psicológico)

CONTEXTO: A casa dos meus pais é um lar extremamente tóxico e sofri diversos tipos de abusos, e os dois tem problemas psicológicos e ficam inventando milhares de doenças que eu supostamente tenho. Por causa disso sofri muito com eles durante toda minha via, não podia ter amigos ou sair de casa e vivia praticamente trancada. Além de revirarem meu quarto, esconderem e jogarem fora roupas minhas e objetos. Quando entrei pra faculdade em 2019 ela me obrigou a trancar por não aceitar meu namoro com o Carls (nome fictício) e não me deixou ver ele (eu morava duas cidades de distância dele e da faculdade então ia de fretado).
.
Eai turma, lubisco, editores, gatas e papelões. Minha história é bem complicada e pesadinha então coloquei um aviso de gatilho no título. É uma história longa mas vou resumir o máximo possível.
Quando eu fiz 18 anos em Outubro de 2019 eu decidi que eu queria sair de casa assim que começasse janeiro de 2020, então eu, meu namorado Carls e meu ex melhor amigo Barls (obs. éramos amigos há 4 anos e ele sabia o que eu passava em casa) e u namorade dele Arls planejamos juntos como seria meu processo de mudança. Depois que o ano novo passou eu fui arrumando minhas coisas cada dia um pouco e ia escondendo as mochilas no guarda-roupa e debaixo da cama, ficou combinado que eu ficaria na casa do meu amigo barls por um tempo (que era numa cidade vizinha) e que eu poderia ficar DOIS MESES lá enquanto entregava currículo com meu namorado a procura de emprego e depois disso iria para a casa dele (guarde essa informação).
O dia tão esperado chegou e eu chamei minha "mãe" (odeio chamar ela assim então vou me referir a ela como cobra) e conversei com ela que uma amiga minha e colega da facul iria me buscar e me levar para e iria sair de casa. Eu admito que não foi da melhor forma de se fazer as coisas mas eu estava realmente desesperada para sair daquele lugar o mais rápido possível e fiquei com medo de que se ela soubesse antes ela iria me impedir de ir. Enfim, eu que não queria que ela soubesse onde eu ficaria inventei uma história junto com meus ex amigos e namorados de que eu iria ficar na casa du Arls até um apartamento de SP que eu iria dividir apartamento com outra amiga desocupasse. Obviamente a cobra não caiu no feitiço e fez um milhão de perguntas e eu fui me esquivando delas até que minha amiga chegou pra me buscar. Enquanto eu colocava as malas no carro + a gaiola e a minha coelha a cobra tirou FOTO da placa do carro da menina e pegou o número dela (obs. ela não sabia de muita coisa e só estava lá pra me dar carona) e partimos em viagem rumo à casa do Barls.
Chegando lá a familia dele me recebeu muito bem, só que depois de alguns dias o barls me disse que eu teria apenas QUINZE dias para ficar lá, sendo que já ele havia me confirmado que eu ficaria 2 meses e se eu soubesse disso antes eu teria ido direto para a casa do meu namorado, e como se não bastasse a amiga da faculdade contou pra cobra que eu menti e ela começou a me ligar várias vezes ao dia e chegou a ir no apartamento do meu ex amigo QUASE DE MADRUGADA querendo que eu descesse. E MAIS, barls, que sabia de tudo que eu passava ficava me perguntando várias vezes se eu tinha certeza das coisas que aconteceram comigo, se eu tava mentindo pra ele etc. E eu descobri que ele e a cobra estavam SE CONVERSANDO VÁRIAS VEZES AO DIA e planejando entre si pra que eu voltasse para casa.
Os dias foram passando e faltava 2 dias para eu sair desse meu amigo e ir pro Carls e minha irmã (cobrinha 2) me mandou mensagem falando que estava na portaria do prédio e que era pra eu descer (sendo que nesse dia ela já havia me ligado e eu falei que não queria ver ninguém pois estava triste e eu já tinha encontrado eles dois dias antes e tinhamos ido comer e conversar e tudo tinha ido bem naquele dia. O barls falou que ia descer comigo e nós tinhamos discutido então o clima entre nós não estava legal, enfim descemos e adivinha: ELA NÃO TAVA SOZINHA UAU. Com ela estava um tio irmão da cobra que não sabia nem quantos anos eu tinha, a minha irmã cobrinha 2 e a cobra. Eles começaram a falar que queriam me levar pra comer e conversar comigo e com meu amigo e queriam ficar me abraçando e "nossa como nos te amamos" , e eu com muito mal gosto fui com eles até uma pizzaria e lá eles queriam saber onde eu ficaria depois do Barls, e eu me neguei a falar porque não queria que eles ficassem aparecendo na porta dos meus sogros de madrugada do nada e sem avisar e também não contei ao Barls pq sabia que ele me caguetaria. E foi ai meu amigo que acendeu a primeira fagulha de um incêndio enorme. Eu que não sou boba nem nada saquei que o clima tava estranho e mandei mensagem pro meu namorado para que ele entrasse em ligação comigo porque eu achei que algo ruim aconteceria.
Voltamos para o prédio do meu amigo e foi lá que aconteceu a primeira merda. Eu já fora do carro, a cobra me puxa pelo pescoço e junta mais a cobrinha 2 e o tio pra me por no carro a força Dizendo "agr vc vai embora cmg", me pegaram pelas pernas, quase tiraram minha roupa e me deixaram roxa nas pernas. Eu obviamente me debati e fiz força pra me defender e entrei em completo desespero nessa situação, gritei para o meu celular para que meu namorado chamasse a polícia E nisso a cobra queria pegar meu celular e pra fazer ela me soltar eu mordi o braço todo dela, mas mordi com vontade mesmo e não me arrependo pra ser sincera. E aí uma das vizinhas que me escutou gritando chegou e me pôs pra dentro do prédio pra me ajudar e disse que entendia minha situação por que ela também passou muito perrengue com família e enquanto isso a cobra batia desesperada na porta de vidro da portaria. Nisso a polícia chegou e um policial mt bonzinho falou cmg e me acalmou e disse q ela n tinha pq fazer isso e n era direito dela, que eu era maior de idade e tinha direito de tomar minhas próprias decisões, nisso, eles me levaram pro upa de tanta insistência da cobra que dizia que eu estava doente e fora de mim e no upa ela mostrou uma série de documentos meus de HPV que eu fiz o tratamento, FOTOS MINHAS NUA IMPRESSAS, prints de conversas de whatsapp, foto do meu namorado fumando maconha de 7 anos atrás etc e falou pro médico que estava de plantão se ele escreveria uma recomendação para um HOSPITAL PSIQUIATRICO (sim você leu certo) e ele fez, pra melhorar ainda mais a minha situação o médico SE NEGOU a falar comigo e quando consegui trocar duas palavras com ele ele me ignorou e me cortou completamente e disse pras enfermeiras me darem 3 AMPOLAS DE CALMANTE. Sim. Eu levei 3 injeções de calmante na bunda e olha que eu não estava em nenhum tipo de crise, só estava chorando. Não me deixaram ir no banheiro e fiquei molhada de mijo kk esperando a auta.
Aí quando me deram alta eu liguei pro Barls em desespero e ele disse "n quero me meter nisso"e falou pra eu ir com eles e como eu não tinha escolha fomos pra saída (eu dopada e morrendo de medo e repulsa) Um amigo meu da facul q mora na mesma cidade (vamos chama-lo de anjo) apareceu pra ver se tava tudo bem e tentou conversar com a família de malucos e entender o que estava acontecendo.E nisso o tio, irmão da cobra EMPURROU ELE e chamou ele de "neguinho" e de "ze ninguem" (Sim ele é negro) e ficou ameaçando bater nele, dizendo que ele tinha uma faca. Aí o meu salvador vulgo meu namorado chegou e confrontou eles e foi só ele chegar que baixou o capiroto na cobra, ela ficou maluca, começou a me segurar e me arrastar pela blusa, saia, quase me enforcou com o braço. Ela tava realmente fora de si ali, chegou inclusive a bater no meu namorado (eu tenho video desse acontecimento e o audio da ligação pra provar que eu to falando a verdade). Ela ficou gritando muito alto que era pra me dopar mais, então eu pedi ao Carls pra ele chamar um uber pra gente fugir dali e quando ele chegou q eu fui correndo veio a cobrinha 2 e SE JOGOU na minha direção e caiu no chão (Ela jura de pé junto q foi o Carls q empurrou ela mas sinceramente se fosse esse o caso eu estaria parabenizando ele), Aí meu namorado subiu em cima dela pra eu entrar no carro mas o uber decidiu se mandar e a polícia chegou novamente (Obs. estava de madrugada), a cobra tirou os documentos sem sentido dela de novo e falou pros policiais que eu não conseguia pensar por mim mesma e que era autista e tenho sinais de esquizofrenia (sendo que ela ja pagou mais de mil reais em um exame de uma neuropsicologa comprovando que eu não sou esquizofrenica ou autista e que só tenho depressão e ansiedade de 3 anos atrás) e disse que meu namorado e o amigo dele são maconheiros e que queriam me tirar dela. Ai o general veio e ALGEMOU o meu namorado e o anjo, sendo que eles não estavam cheirando ou com nenhuma droga, se negou a pegar depoimento deles E O MEU e os levou PRA VIATURA e falaram pra seguir eles pra delegacia**.**
O dia amanheceu na delegacia e eu que estava passando mal pra caramba, não conseguia manter o olho fechado ou movimentar meu corpo, praticamente desmaiei no carro enquanto eles falavam com os policiais, estes que liberaram a gente e eu não tive contato com meu namorado.
"Acordei" era horário de almoço em outra cidade pra entrar no hospital psiquiátrico. A psiquiatra que estava lá falou coisas básicas comigo, viu que eu estava dopada e falou pra eu esperar no corredor dos enfermeiros, e voilá veio um deles e falou que eu estava internada agora. Sim, pois é. Fiquei 27 dias internada em um lugar horrível e passei 2 dias inteiros dormindo quando cheguei. Vi pessoas tentando se matar, tendo ataques de panico, e não tinha nada pra fazer a n ser ficar deitada o dia todo, e quando tinha era por 1 hr só. Fiz amizades com algumas pessoas lá, o que me ajudou bastante a superar a situação, e como os enfermeiros eram extremamente grossos e batiam em alguns pacientes, meio que os pacientes que se ajudavam entre si além dos psicólogos. Lá a cobra tentou convencer a psicóloga que eu era autista, ela obviamente não caiu no papo dela, e ela mais a psiquiatra me ajudaram o maximo que podiam a convencer a cobra de que eu não sou um animal de estimação e tenho direito a ter minha vida.
Quando tive alta do hospital, com muito medo e dor fui pra casa da cobra, liguei pro meu namorado que estava sem noticias há 27 dias (tinham inclusive dito pra mim que ele tinha sido preso, o que era mentira), fiz minhas malas rapidamente, entrei no uber que ele chamou e vim direto pra casa dele, onde estou morando hoje em quarentena ne por causa do vírus cuzao.
Sou a errada por depois de tudo isso querer contato 0 com a minha "família"? O que vocês fariam se estivessem na minha situação?
submitted by boninha to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.13 15:35 Milena_m_ o dia em que o Nice guy não sabia dizer outra palavra sem ser [email protected]

Olá Luba, editores, possível convidado, papelões vivos e mortos, gatas, barba do Luba e turma q esta a lever. Hoje vou contar a história do dia em que o Nice guy não sabia dizer outra palavra sem ser [email protected]
O texto está meio grande mas precisava de contexto .
Essa história aconteceu em 2017 (eu tava no 7°ano) e eu conhecia um garoto (pode chamar ele de carls) q foi meu 1° "amigo" na minha escola nova (detalhe importante: eu estudo lá desde 2014 e ele saiu da escola em 2015) só que ele ficou obcecado por mim (literalmente) ele me seguia o dia inteiro, no meu 1° ano lá ele me pediu em namoro mais de 3 vezes (eu recusei todas as vezes sendo educada). O problema começou no final de 2015 quando eu comecei a gostar de um garoto (vamos chamá-lo de farls) e o garoto começou a gostar de mim também, o único problema era q o carls odiava o farls (não sei pq), mas como o carls ia sair da escola eu não tava ligando até pq eu ficaria em paz, o único problema era q ele tinha meu número pq todos do meu ano (do 5° na época) fazíamos parte de um grupo no zap, ate aí tudo normal. Um belo dia no 6° ano (um ano depois de ele ter saído da escola) eu recebo uma mensagem de um número desconhecido falando assim "se eu ver vc e ele juntos de novo eu vou até a escola bater nele" (detalhe importante: nessa época eu andava grudada com o farls e com a minha atual melhor amiga e isso foi no meio/final do ano). Só depois de uns dias eu descobri q ele era o carls, eu briguei mto com ele por falar aquilo. Em 2017 eu briguei com o farls e tava meio "mal" e fui pedir desculpas para o carls pq eu ERA uma boa pessoa, só que ele pediu p eu namorar com ele e eu aceitei (não pq eu realmente queria mas sim p ver no q ia dar) e depois de dois dia ele terminou comigo, só q ai q chega a parte estranha, um dia eu tava na casa de um amiga com mais 8 meninas (éramos 10) e a gnt tava fazendo um trabalho mto importante, aí meu celular não parava de receber mensagem e quando eu fui ver era dele (eu não falava com ele desde o começo do ano e já era +/- julho) quando eu li as mensagens era ele basicamente falando q eu era um [email protected], eu comecei a chorar mas mandei uma única mensagem p ele q foi "é só isso q vc sabe fazer?" E ele não parava (vou resumir essa parte) minha melhor amiga pegou meu celular e começou a falar com ele como se fosse eu e deu tudo certo, mass desde aquele dia ele começou a me colocar em grupos com os amigos dele pra falar do [email protected] deles (o money de um dos grupo era 'meu p#u é bipolar') e tem um detalhe q é eu moro a um quarteirão da escola dele e ele mora atrás da minha escola ent ele sempre passa na frente da minha casa quando eu tô voltando (eu volto a pé) mas mudei o caminho esse ano.
submitted by Milena_m_ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.09 20:46 AnaaaaLiciiii SOU BABACA POR ACHAR QUE O CALRS GOSTAVA DE MIM?

Olá Luba,editores,gatas,papelões e possível convidado e turma que está a ver e ler tudo bom? Espero que sim! Bom como é minha primeira vez vou contar o PIOR ACONTECIMENTO DA MINHA VIDA... Título: PRA QUEM ELE MENTIU? Bom eu tinha 13 anos quando conheci um carinha que participava do grupo jovem da igreja do meu tio (vms colocar o nome dele de Calrs).Bom eu comecei a gostar mto dele (tipo d +) ele tinha 17 anos na época.. Depois de um tempão ia rolar uma festa surpresa para uma das meninas que participava do grupo então me pediram pra ajudar, como eu não tinha o contato de ngn,fui PEDIR o meu PRIMO o número delas (guardem essa parte é importante).E por acaso ele me mandou o número do Calrs!!! Emfim dps de ter surtado,gritado e td + eu mandei mensagem pra ele e dalí nasceu uma linda amizade! No meio dessas conversas (q foram muitas, acredite muitas) ele me falou que ainda estava apaixonado por sua ex (a fulana foi a primeira namorada dele) meu corazón partiu na hora lubixco! Resumindo passaram-se 1 ano ou 2 e eu ainda estava gostando muito dele.E ele por uma das garotas do grupo ficou sabendo q eu gostava dele dês dos 17 anos (ele tinha 19 quando ficou sabendo) e aí resolveu me mandar uma mensagem no Facebook (tenho prints se quiser) e me perguntou se eu gostava mesmo dele,dps de enrolar bastante eu disse que sim,daí ele colocou um monte de apelidos fofos tipo mozão,bebe,amor e tls.... Enfim ficamos juntos ESCONDIDO por 5 meses.Quando na PRIMEIRA SEXTA - FEIRA DE JANEIRO DE 2019 meu pai descobriu a história toda e me acordou ás 04:00 da manhã para reclamar comigo (ps: todo mundo da igreja sabia o que estava rolando entre a gente).Meu pai me perguntou ''VOCÊ GOSTA DELE?'' eu: ''SIM,GOSTO'' e dps de reclamar bastante disse que no dia seguinte ia conversar com o Calrs... E é ai que tudo começa a dar merda.Meu pai foi falar primeiro com o meu,tio que desmentiu tudo dizendo ''O Calrs não quer nada com a Ana Lici não cara, o negócio dele é a Fulana! Ele ainda gosta dela!Esquece isso'' (pelo q a mãe da fulana me disse o namoro deles só durou 1 dia).Dps foi falar com o Calrs e o meu PRIMO... ''QM DEU O NÚMERO DO CALRS PRA ELA???'',e meu primo disse que EU TINHA IDO PEDIR O Nº DO CALRS PRA ELE!!!! SENDO Q NÃO ERA VERDADE!!!!Pra piorar a minha situação qnd meu pai foi falar com o Calrs ele soltou o seguinte : '' Eu não quero nada com ela não! Ela que ficava correndo atrás de mim! Ela que veio me falar que gostava de mim!'' (mentiroso do caramba!).Enfim dps disso meu pai me pediu pra devolver o celular pra minha tia (que tinha me dado o celular).Entrei no whatts, e tinha uma mensagem dele''Vamos ficar só na amizade e dps agnt vê oky?'' me subiu o sangue na hr!!!! Dps disso fiquei mau falada na família,fui olhada torto e meu pai perdeu TODA a confiança que tinha em mim..... Então lubixco e turma: Ele me iludiu dizendo que queria namorar comigo sério ou ele realmente gostava de mim e mentiu para o meu pai? Eu fui a babaca por acreditar nele e dizer a vdd? Bjsss lubixco te amo! <3

View Poll
submitted by AnaaaaLiciiii to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 02:04 dudinha_gameplays Nice guy, novela mexicana, "depressão", possível manipulação e tudo o que há de ruim (longo)

Olá lubinha, galerinha do tutube, falecidos papelões, gatos lindos, edição e pessoas que estão vendo, vou contar uma história que aconteceu no começo desse ano.
Detalhe: sou molier okay akskskskskksksmsms.
Eu sempre fui muito timida, então esse ano eu quis fazer diferente. Eu vi um mlk sentado num canto da sala sozinho e eu pensei "hmmmmm MEU NOVO AMIGO", ai eu fui falar com ele e tals, a conversa tava normal como qualquer outra de dois seres humanos interagindo. Até que ele começou a contar sobre as decepções amorosas dele, dizendo que ele sempre se aproximava de alguma menina e ela ficava "estranha com ele" do nada (GUARDEM ISSO). De boa ate ai, passei meu número pra ele pra gente conversar. Aí quando eu chego em casa o cara tinha enchido meu celular de mensagem, todas falando mais ou menos: "Oi tudo bem??? ❤❤❤Como vc ta? Comeu bem????????? DORMIU BEM? CHEGOU BEM EM CASA??? ❤❤❤❤❤❤❤❤ TE AMO TA ❤❤❤❤❤" (Não foram exatamente essas palavras que ele usou mas foi quase isso) Aí de boa, achei estranho porem permaneci respondendo normalmente. Detalhe: só fazia um dia q a gente se conhecia e ele ja tava desse jeito. Outro detalhe: sempre que eu passava e ele tava com alguma menina ele não olhava e nem falava comigo. OUTRO DETALHE IMPORTANTE: teve uma vez que eu desabafei com ele sobre meu namorado, pq ele tinha feito merda, e ele me aconselhou (guardem).
No outro dia ele começou a dizer que gostava de mim (vamos chama-lo de Jonson, ou Carls como preferir) eu nessa época namorava e disse não, daí ele começou a fazer MUITO drama (queria ter os prints porem apaguei em prol da minha saúde mental), dizendo uns negoço tipo "esse vai ser outro ano triste pra mim" e disse q teve q deitar no chão de tanta "dor" (lembram q eu disse q ele só me conhecia a um dia?).
Um dia depois de ter falado que me amava e me pedido em namoro ele disse que gostava de outra menina, "ele ta tentando seguir em frente" foi oq eu pensei. No dia seguinte, ele falou que essa menina tava "estranha" com ele, e percebi q ela nem tava mais falando com ele, aparentemente jonson tinha sido rejeitado, um tempo depois a gente tava conversando e ele no MESMO dia por mensagem, quando a aula tinha acabado, voltou a dizer que gostava de mim. Detalhe: depois descobri q essa menina tinha realmente rejeitado ele.
Enfim, continuamos a conversar de boa no outro dia, e ele começou a apontar umas coisas em mim dizendo q meu braço era muito fino, ficava zoando que eu era magra, e dizia pra eu raspar os pelos do braço, com aquele tom de ofender mesmo sabe, eu até vi ele falando pra menina que tinha rejeitado ele: "ecaaaaa, depila esse suvaco", mas ele falava num tom de ofensa, eu até vi q ela tava meio sem graça. Parecia até que ele tava tentando abaixar a nossa auto estima.
O Jonson tinha uma cara meio de assustado sabe, os olhos bonitos porem muito fundos, e parecia que tava sempre em conflitos mentais. Aí num belo dia, ele pediu pra me acompanhar até em casa, e eu aceitei. Quando a gente tava saindo eu encontrei meu namorado, e a gente ficou conversando, nisso acabei perdendo o Jonson de vista, ai eu acabei indo com meu namorado. Quando eu cheguei em casa tinha umonte de áudio do jonson com uma voz bem cansada, e ele parecia estar forçando uma voz de choro, e ficou dizendo: "nossa duda eu te aconselhei e voce faz isso comigo, eu fiquei la te esperando e vc foi embora logo com o menino q eu mais odeio"(meu namorado no caso, jonson "odiava" ele por causa da merda q ele tinha feito) Detalhe: eu vi ele indo embora sem ter me esperado como disse no áudio, mas n comentei. Desde então ele ficou usando o motivo de ter me aconselhado, o tempo todo pra sempre q eu fizesse "merda".
Teve um dia que a gente tava na escola e a professora pediu pra fazer dupla, aí eu fiz com uma amiga minha e ele chegou dizendo "mano eu pensei que vc ia fazer dupla comigo, eu te aconselhei e vc nem pra fazer comigo, que ótima amiga vc é", eu nem respondi mas fiquei com raiva quando ele disse isso.
Teve outro dia que eu tava meio mal na sala e uma amiga minha tava me ajudando a melhorar, e naquele dia eu n falei com o jonson pq eu n tava bem, e quando eu cheguei em casa la estava ele "vc nem ta falando mais direito comigo e eu n sei pq, eu acho que a farls (minha amiga) falou alguma coisa de mim pra vc"
E no outro dia eu fiz dulpa com ele, tentei falar com ele, puxava assunto e o cara tava muito seco. Eu até lembro que na aula vaga ele tava falando com uma menina e eu cheguei pra conversar tbm e ele me ignorava completamente.
Quarentena chegou
A gente parou de conversar, ele não me chamava no zap, e eu também não. Então eu iludida achando q a quarentena ia acabar logo, resolvi fazer os trabalhos de escola e tinha um específico q envolvia ele. Eu o chamei e pedi para que escrevesse logo a parte dele. Quando eu fui ver oq o cara tinha falado, la estava ele novamente: "nossa duda vcs estão ai fazendo o trabalho e nem falaram pra mim (eu tinha falado na CATAPIMBA DA MENSAGEM) eu te dei um conselho, fiquei la quando vc tava mal. Vcs fizeram umonte de coisa do trabalho (eu tinha acabado de começar) e só vem me avisar agora, não da nem pra te considerar melhor amiga (Eu nunca disse q ele era meu melhor amigo, A GENTE NEM CONVERSAVA MAIS MANO O QUE QUE AQUELE MLK TINHA NA CABEÇA) pedi mais uma vez pra ele fazer mas ele continuou o drama e eu falei que tiraria ele do grupo ja que n iria fazer. E continuou o drama, ele ficou dizendo que iria fazer mas eu o tirei do grupo (mano ele tava reclamando que eu n tinha avisado antes, ele claramente n ia fazer). Aquele foi meu máximo, ele sempre arrumava uma razão pra começar uma puta novela dramática de romance mexicana, eu surtei e xinguei ele para uma caralhita, xinguei MUITO mesmo, e depois bloqueei. No outro dia fui falar com minha amiga (chamaremos de Margaret) sobre o trabalho e ela falou "mano eu ja tinha falado pro jonson fazer o trabalho mas ele disse q não iria mais".
Minha mãe tinha o número dele e ficou sabendo da nossa briga, ela disse "O jonson falou que vc tirou ele do grupo sem nem dizer pq, e depois bloqueou, pq vc fez isso?"
Resumindo: ele disse pra uma pessoa que não queria fazer o trabalho, disse pra mim que eu não tinha o avisado antes (sendo q quando montamos o grupo ele sabia oq fazer) e pra minha mãe ele falou que não sabia o porque de eu ter tirado ele.
Mas a história continua, dessa vez com a margaret que ainda tinha contato com ele dizendo "mano eu postei a foto de uma amiga minha nos status e o jonson pediu o número dela, aí eles ficaram conversando e no primeiro dia ele tava bem legal com ela e no dia seguinte tava fazendo muito drama dizendo q ela n falava mais com ele (sabe aqueles nice guy q vê q a pessoa ainda n respondeu e começa a dizer q ela ta ignorando e fica enchendo o saco? Então) e transformou a vida dela num inferno, ficou mandando umonte de mensagem fazendo drama, aí depois ele veio dizer pra mim q ela tava estranha com ele"
Detalhe q não contei: ele dizia que tinha depressão, mas ele nunca confirmou isso (nunca foi em psicólogo então não acredito muito, mas eu percebi q ele era muito dramático e carente)
Eu só quero que digam se eu fui babaca de ter xingado ele, ou se eu só exagerei, pq eu até hoje n sei se ele é assim de propósito ou pela "depressão" e tals. Espero que tenham gostado dessa história. Bye galerita lindita, lavem as mãos e cuidem dos animais, plantem árvores e não sejam um nice guy❤.
View Poll
submitted by dudinha_gameplays to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.07 17:53 cassyna Namoro virtual

Olá luba, papelões, gatas e turma que esta a ver, hoje eu vou falar de uma história que aconteceu comigo quando eu me apaixonei por um garoto pela internet, e eu queria saber se você poderia dizer se eu sou a "stalker" Ou "louca" Da situação, aliás vou contar o início desse "amor" Platônico por que e importante para essa história,obg boa leitura!
Lá para 2017 2018 eu entrei no otanix(comunidade do amino) para ver se eu arranjava amigos, depois de umas semanas no app eu descobri uma modinha de RPG de chat, achei muito interessante e resolvi criar o meu próprio RPG, pensei que não ia dar certo mas logo entrou bastante gente e até que estava daorinha, até que entrou um garoto que não tinha ninguém para conversar , como dona do chat fui arrumar um papo com ele. Conversamos bastante e vi que tínhamos muitas coisas em comum, então criamos um chat privado para conversamos, o nome dele e cleotom gravem isso, e um contexto importante. Essa amizade durou meses, conversávamos bastante, quase todo dia, até quando chegou o natal de 2018,no mês de Dezembro fui fazer uma viajem para passar o natal em Caraguá (muito bonito por sinal) avisei meu grande "amigo"e ele flw que era uma viajem daora mais não conhecia o local, pois ele era de Piauí e eu de são Paulo, quase não conversei com ele nesse tempo de viagem por que a internet de la travava muito. Até que chegou o dia, o grande dia, era noite de ano novo e estávamos todos do hotel reunidos lá fora, na contagem regressiva ele me ligou e me pediu em namoro, foi a primeira chamada de vídeo e o grande momento(mesmo não estando juntos gravei a data) E desde de aquele dia ficamos mais próximos, até que o celular dele foi roubado, mas eu não sabia disso então fiquei dias sem resposta dele, ele não havia passado mais nada, facebook,instagram nada, então eu colei o número dele no mensager e achei o face dele( foi totalmente inútil pois não tinha nada) mas tinha a mãe dele no face então chamei ela e peguei o zap dela, conversamos bastante e contei que era namorada dele, e ela disse que aprovava pois ela também já teve um namoro Virtual, (ps somos amigas até hoje) ela flw para o cleotom que eu estava conversando com ela ele me respondeu e conversavamos as vezes, fiquei muito próxima da mãe dele, até que um dia em outubro de 2019 a mãe dele criou um grupo mó zap e me add pq era a festa de aniversário dele e eles iriam fazer uma surpresa, lá conheci parentes amigos e primos, mas desde que conheci a mãe dele, ele estava muito distante quando disse que conheci os amigos dele ele disse que não era para contar sobre nós pq ele seria zoado, mas entendi e não contei, faria qualquer coisa por ele, então eu queria fazer uma surpresa, chamei um dos primos dele no zap e perguntei se no niver dele ele podia fazer uma chamada de vídeo para ser uma surpresa, ele concordou, mas não deu muito certo essa surpresa, quando era 22 horas por aí ele ligou e mostrou Lara meu namorado, ele desligou na hora e me mandou mensagem, disse que eu era louca e que eu era uma doente mental, e que esse relacionamento era doente, eu fiquei muito triste e nunca mais falei com ele esse ano ele me mandou mensagem em janeiro, disse que sentia muito e que ele estava muito estressado naquele dia, e que guardava meu desenho que fiz para ele até hoje,eu fui toda calma e disse que o nosso relacionamento nunca seria o mesmo, e ele respondeu "você ainda pensa no nosso relacionamento? Estou surpreso" Eu bloqueei ele e nunca mais falei com ele Eu sou a errada da situação? Ou ele que foi? Ps: eu jurava de pé junto que ficaríamos juntos e até contei para minha mãe, eles riram da minha cara e depois de terminarmos eles fizeram " A pegadinha do cleotom" Que era basicamente falar - a pegadinha do cleotom, oq e a pegadinha do cleotom? E gostar de um menino que mora do outro lado do mundo mas ele não gosta dela, oferecimento cachaça 51 Obg luba bjs >30
submitted by cassyna to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 05:36 SebastianOfWeb Eu sou o babaca por ter mentido para meu amigo sobre sua crush e ter "destruído" nossa amizade para sempre?

Olá Luba, editores, possível convidado virtual (fiquem em casa), gatas e turma que está a ler. Pois bem, meus amigos acabaram me convencendo a publicar essa história. Perdão por possíveis erros (os nomes foram alterados para evitar problemas).
Então, já vai fazer dez meses que isso aconteceu. No meio do ano letivo, comecei a gostar desse garoto (chamarei ele de Ricardo) após ter terminado um breve namoro que tive uns meses antes, que apesar de pouco duradouro, me marcou e por isso fiquei devastado com o término. Eu, todo confuso com meus sentimentos, tentei buscar conselhos com a minha amiga Karen, que de início ao saber que eu gostava daquele menino, me apoiou e disse que tentaria dar um jeito nessa situação. Uns dias se passaram, e ela veio me contar de um tal plano que havia criado para que eu ficasse com ele (aqui onde o caos começa). Basicamente, o plano consistia em ela convidar o Ricardo para ir ao cinema para que eles pudessem ficar (detalhe importante: ele tinha um crush supremo em Karen, e ela sabendo disso, se aproveitou para montar o esquema), mas com um detalhe, eu iria junto com eles para "ficar de vela", e na hora que estivesse no total escuro, eu trocaria de lugar com ela e as coisas rolariam. Um plano HORRÍVEL, qualquer um pensaria ao ouvir, assim como eu pensei. Se fosse pra eu fazer algo do tipo, nem daria certo, e eu não gostaria de enganar ele, até porque era meu amigo e eu não era um monstro pra fazer isso (nota: ele é hétero). Então pensei: melhor passar vontade e continuar íntegro do que enganar ele e arriscar de perder a amizade que tenho com ele. Um tempo se passou e minha mente já não era a mesma. Eu estava muito confuso e sem saber o que pensar sobre meus sentimentos. E a Karen insistiu dizendo que o plano daria certo, e que era pra eu ir em frente. Desesperado, cheguei no Ricardo e disse:
- Cara, sabe a Karen? Então, ela quer ficar com você.
Assim que eu terminei de falar isso, e ele abriu um largo sorriso no rosto, eu me arrependi na hora. Pensei em soltar um: "é brincadeira" ou coisa do tipo, mas fiquei paralisado. Depois de alguns dias, eu tomei coragem e resolvi desmentir tudo. Quando eu disse que ela não queria ficar com ele, Ricardo ficou arrasado, pois afinal, era a menina que ele mais gostava. Pelo menos, não mentiria mais pra ele. No momento em que Karen soube que eu havia acabado com os planos dela, ela resolveu ir até ele e contar que eu gostava dele. Contou o plano como se EU tivesse elaborado ele. No mesmo dia, ele já nem interagia comigo. Quando eu estendia minha mão pra ele, ficava no vácuo como se eu nem existisse. A partir dali as ofensas e xingamentos começaram.
Segundo ele, eu não tinha autorização de CITAR o nome ele. Tentei explicar toda a história pra ele, mas ele não ouviu e tudo que eu ganhei em troca foi block em todas as redes sociais e no número do celular e agressões físicas e verbais. Quando eu estava perto dele, ele fazia questão de ir para o mais longe possível. Piadas sobre minha sexualidade e coisas do gênero foram de certa forma frequentes. Alguns amigos meus deixaram de ser meus amigos e se juntaram a panelinha dele (não duvido que eu esteja mal falado na cidade por conta da história mal contada). Lembro em específico da vez que ele me empurrou no chão com tudo na frente de toda a turma e ninguém fez nada a respeito. Na viagem de formatura, ele fez comentários homofóbicos que destruíram o que era pra ser o fim de semana perfeito com meus amigos. Até que no Natal, pedi pra gente conversar sobre isso para resolver a situação, afinal, odeio brigas e queria a amizade dele de volta. Foi ai que eu recebi um texto de sessenta linhas que, em resumo, dizia que o único culpado pelo fim da amizade fui eu, disse que não queria ser meu colega, muito menos meu amigo, e depois de reafirmar duas vezes que não tinha problemas com minha sexualidade, disse que eu destruí a vida dele, quebrei a confiança, o enganei, e que era pra eu manter distância, até porque eu seria bloqueado em tudo que é lugar. (obs: ele afirmou ter PERDOADO a Karen, pois não havia como ficar brigado com ela) Me desejou um bom fim de ano e nunca mais tivemos contato direto. Depois de meses, trocamos farpas no twitter, mesmo bloqueado, ele ficava sabendo dos tweets por conta da panelinha dele. Ele falou que eu não supero o passado, e em partes concordo com isso, porque o fim dessa amizade me destruiu. Hoje estamos em escolas diferentes e sem qualquer tipo de vínculo.
Então eu te pergunto, eu sou o babaca da história?
(Se essa história for selecionada, pode manter meu nome, até pq ele é fictício também)
View Poll
submitted by SebastianOfWeb to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 04:52 crimsonp3ak fui babaca por ter bloqueado o “crush”?

oi luba, gatas, editores perfeitos e turma que está a ver (sou sulista do interior ent pode fazer sotaque tá)
bom, primeiramente queria dizer que é a minha primeira vez aqui e espero ser bem vinda 😔 ok vamos lá, isso aconteceu no ano passado e infelizmente não tenho print de nada pois bloqueei ele, mas tudo começou em fevereiro, inicio das aulas e tals, eu estava no nono ano e eu conheci um garoto, MAS ele era de outra turma, e ainda por cima era novo na escola, ou seja, ninguém o conhecia e isso dificultou as coisas. não me achem psicopata mas para descobrir o nome dele eu tirei foto da lista de alunos (todo inicio de ano o colégio colocava a lista na porta da sala) e joguei o nome de todos os pias da lista no facebook até encontrar finalmente o perfil dele. ele é aquele tipo q fica horrivel em foto mas é bonito pessoalmente sabe?? ai passou uma semana e eu já estava apaixonada pelo guri que vamos chamar de carls para n perder o costume. minhas amigas um certo dia decidiram que iriam até ele pedir o número, então cataram meu celular e foram lá, ele disse que só iria passar se visse quem eu era então eu morta de vergonha fui até lá, o jumento passou o numero e eu agradeci e saí correndo no meio do pátio da escola com o rosto parecendo um tomate. passou uns dias, conversa vai e vem, ele perguntou se eu queria ficar com ele, e eu com o c* na mão disse sim porque nunca tinha beijado na vida, chegou o dia e não rolou NADA, e isso aconteceu mais 3 dias, tanto que em um desses dias estava chovendo e ele me fez caminhar da escola até o terminal de onibus, EU PEGUEI GRIPEEEE. e depois disso ele me pediu em namoro 4 vezes e em todas essas vezes eu dizia que ia pensar e acabava sumindo, porque eu achava que estava indo td muito rapido. até que chegou a festa junina, era sempre na sede campestre do colégio, e eu fui porque ia dançar e ele também, lá tinha aquela cadeia que vc paga para a pessoa ficar lá por tantos minutos, e adivinhem com quem me prenderam??? isso mesmo, com o carls, minhas amigas falaram que eu só sairia de lá se beijasse ele, e foi o que aconteceu, eu sinceramente já não queria mais nada com ele e muito menos o beijar mas agora não tem volta mais... passando isso, um Mês depois eu acho, ele me mandou mensagem 3 da manhã dizendo "oi maria, eu não consigo parar de pensar em vc, eu acho que to começando a gostar de vc... e ele me pediu em namoro mais uma vez com uns corações vermelhos e um anel de emoji antes de visualizar tirei o visto da mensagem e li aqui, fiquei puta da vida e o bloqueei.
o motivo para eu ter o bloqueado foi que, ele disse que estava começando a gostar de mim em JULHO quando já havia me pedido em namoro varias vezes em meses passados, eu sei que não aceitei os pedidos mas e se eu tivesse aceitado?? eu iria estar namorando um guri que nem ao menos gosta de mim entende? sem contar que eu me humilhei atrás dele, o auge... e eu queria saber enfim se ou babaca ou não, e foi essa a minha historia, beijos!!! ps: em março desse ano encontrei ele na rua e ele ficou me encarando com uma cara de quem ia me matar, fiquei ate com medo
View Poll
submitted by crimsonp3ak to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.04 21:31 lysguil Preciso de conselhos e analisem a situação pra mim por favor

Oi galera, eu queria pedir um conselho para vocês. É em relação a relacionamento e agradeço a quem puder me ajudar nessa, tá foda. Eu estou abrindo minha alma e coração nesse texto, direi toda a verdade
Primeiro me deixem contar algumas coisas sobre mim, isso pode ajudar a entender algumas das minhas ações. Isso não me exime de culpa, sei disso e não vou usar nada disso para me fazer de vítima ou pra me eximir de responsabilidades. Sei que a culpa foi toda minha.
Primeiro de tudo eu não sou um neurotipico. Não tenho autismo mas, embora minha família (meu pai mais precisamente) não tenha deixado que um diagnóstico fosse feito, ficou claro para todos desde criança que eu tinha algo. Eu odeio do fundo do coração o barulho. Odeio sons altos em geral, isso inclui música e por isso não consigo ficar muito tempo em festas. Para aguentar ficar em ambientes barulhentos eu preciso ficar bêbado e ainda assim é bastante incômodo.
A segunda coisa para se saber sobre mim é que sofri abuso sexual na infância. Foram duas mulheres diferentes, nenhuma delas da minha família. Nunca contei pra minha família e acho que nunca irei contar. Bom, não sei dizer como me sinto sobre isso. Acho que minha tara sexual tem a ver com isso. As vezes eu choro quando me lembro mas não sinto anda sobre. É normal isso? Enfim, eu não sei pq quanto isso me afetou. Sofri abuso até os 11 anos e para ser honesto, como homem eu não consigo falar sobre o que a segunda mulher fez comigo. É humilhante demais. Vou morrer e levar isso para o túmulo.
A terceira coisa que preciso contar é que fui diagnosticado com depressão ao 13 anos de idade. Eu era pequeno, magricelo e esquisito. Gostava de cards do Yu gi oh e fixar isolado na biblioteca da escola (Pq era um lugar silencioso), então da pra imaginar quanto bullying eu sofria. Enfim, a depressão me deixou quebrado e teve seus picos. Nessa época tive minha primeira tentativa de suicídio. Minha família nunca soube. No dia seguinte ainda fui pra escola, como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de uma série de tentativas.
Agora que já falei essas características eu vou começar a falar meu problema, peço perdão se ficar muito longo. Aos 16 anos eu tive uma namorada e ela morreu de câncer. Isso piorou meu quadro depressivo, eu fiquei agressivo e aprendi a resolver as coisas com violência. Tentei me matar mais algumas vezes e tava foda. Eu tomava tantos remédios para a depressão que ficava grogue, totalmente dopado meio hora depois de tomar. Minha mãe me fez parar, com o apoio da minha vó. Eu estava começando a superar a coisa quando minha vó, a pessoa que eu mais amava na vida, faleceu subitamente. Deus, acho que eu... Bom eu nem sei dizer o que eu sentia. Simplesmente não sei. Doeu mais do que tudo. Depois desse dia eu não conseguia chorar, não conseguia sentir. Fiquei anestesiado sabe? Meu psiquiatra falou UE eu estava num estado de "melancolia", onde eu não conseguia mais sentir felicidade. Eu poderia ficar alegre ou coisas do tipo mas verdadeira felicidade era impossível. Bom, foi foda. Eu tinha 17 na época.
Fiz amizade com uma garota aos 16, Melissa, ela fazia terapia em grupo comigo. Era meio patricinha mimada mas uma boa pessoa. A gente conversava e diziamos nossos planos um pro outro. Ela me ajudou a superar a barra da terapia. Quando eu tinha 18 e ainda estava sentindo o impacto da perda da minha vó, essa garota se matou. No mesmo dia ela pediu pra conversar comigo e eu não estava em casa para conversar (nos falávamos pelo facebook). Eu só fui saber sobre pelas postagens no Facebook dela. Eu não senti nada na hora, achei que não tinha em afetado, anos depois eu ia perceber o quanto me afetou.
Bom, eu segui minha vida. Comecei a faculdade de direito, minha mãe queria um filho juiz e eu tava no piloto automático. Só fui seguindo. Fiz pouco tempo do curso de direito e realmente não era pra mim. No começo de 2018 eu conheci uma garota pela internet. Ela tinha 15 e eu 19. Ela morava em uma cidade um tanto distante mas dentro do mesmo estado que eu moro e a gente começou a papear. Mano, eu garoto incrível! Sério, era maravilhosa demais. Eu vou resumir pra vocês a questão: Eu me assustei com ela, a depressão ainda estava forte e eu não sabia o que tava acontecendo. Por fim eu me afastei dela e e bloqueei no Facebook. Eu sei, sou um tremendo babaca.
Fiquei mais alguns meses na minha vida de merda e fui jogar habbo hotel. Eu sei, eu sei. Coisa de criança mas só queria sentir aquilo que eu sentia novamente quando tinha 11 anos e jogava RPGs no hotel. Não consegui claro. Eu cresci, o mundo mudou e não dá pra voltar a infância. No jogo uma garota conversou comigo, tinha 19 também e me pediu o insta pra conversar. Eu fui e fiz um insta com a intenção de papear um pouco. A partir daqui eu me torno o monstro. De verdade. A garota tinha depressão também e me falava sobre os problemas dela mas também puxada uns assuntos mais sexuais. Não sexuais entre eu e ela, ela só contava como eram as transas dela e eu perguntava uma coisa ou outra sobre as minhas. Eu contava na boa. E os meses foram passando. Eu era um homem quebrado servindo de confidente pra uma garota aleatória da internet.
Eu desbloqueei a garota do começo do ano e voltamos a nos falar. Ela era legal, alegre, bonita e maravilhosa. E ela gostava de mim! Deus do céu ela gostava de mim! Eu também gostava dela. Eu contei algumas mentiras sobre mim pra ela, pra impressionar um pouco mas sempre disse "eu sou um homem quebrado", eu falava que minha cabeça tava toda ferrada o tempo todo pra ela. Ela disse que não se importava e me pedia para ir vê-la na cidade dela. Eu pensava em ir, fazia de tudo para ir... e na última hora eu dava para trás. Não conseguia ir. A minha vida de amar a distância e ser confidente seguiu até o final do ano de 2018. No ano novo eu tomei uma decisão: ia pedir a garota da outra cidade em namoro. Eu pedi e ela aceitou. Ok, vão me chamar de gado e tudo bem. Eu estava na casa de praia que minha mãe tinha comprado e pretendia visitar a garota assim que voltasse.
Quando voltei veio a notícia: Eu tinha conseguido a vaga em gastronomia! Era a porra do meu sonho ali! Fui correr atrás de documentos, matrícula, uniforme e material. Nisso passou algumas semanas e como não fui ver a garota ela terminou comigo e me falou que eu tava fazendo ela de trouxa de novo (ela sentia que eu tinha feito ela de trouxa em 2018 inteiro). Depois de uma semana ela veio falar comigo e minhas aulas já estavam começando. Demorei um mês para conseguir ir vê-la e quando cheguei lá... Ela era divina. Maravilhosa. Eu tive que esperar ela na rodoviária e pensei que tinha caído em alguma pegadinha kkkkk mas ela veio e eu fiquei muito feliz. A gente foi no shopping, assistiu um filme e ela me convenceu a passar a noite na casa dela. Dormir na sala claro, os pais dela concordaram. Não vou mentir: agi cono um idiota nesse dia. A depressão e a irritabilidade me faziam ser muito imbecil e babaca (eu me envergonho e me arrependo muito disso hoje).
Bom, nessa época não estávamos namorando e eu dizia que não ia pedir ela em namoro (tava com orgulho ferido por ela ter terminado comigo). Um dia ela me falou tava com dor e ficou o dia todo sem me responder mais. Mano, eu morri de preocupação! Fiquei desesperado. Quando ela finalmente leu minhas mensagens eu pedi ela em namoro. Joguei o orgulho de lado e pedi em namoro a mulher que eu amava. Bem, Eu fui ver ela mais vezes, no aniversário de 17 dela e outros. Enfim, seguindo adiante.
Bom, lembra da mina da internet? Então. A gente continuava conversando sempre mas ela tava cada vez mais deprimida e mais dependente emocionalmente de mim. Ela me contava as coisas e eu só ouvia agora, ela falava bastante de sexo e afins. Sei que era errado com minha namorada mas é aí que entra a Melissa na história: foi nisso que a morte dela me afetou, eu não conseguia deixar outra pessoa na mão. Eu sei como a depressão dói, como família pode ser tóxica para nós e não conseguia deixar ela de lado. Eu errei e fui fraco e deixei a situação continuar assim. Um dia o Instagram dessa garota foi hackeado e ela achou que foi eu por algum motivo. Ela foi atrás da minha namorada, que eu já tinha dito o nome, e falou que eu namorava ela virtualmente, eu era um perseguidor e não sei mais o que. Eu realmente não sei tudo que ela disse. Eu expliquei pra minha namorada e tudo mais, que era por causa da depressão da garota e que eu não conseguia deixar de lado. Disso que não tinha nada com ela. Bom, eu não estou me justificando e minha namorada terminou comigo. Com razão ela. Eu fui um idiota, um merda, um babaca completo.
Eu implorei muito uma chance e tals e por fim ela me perdoou. Não voltou a como era antes mas me perdoou. Tá ficando muito grande então vou resumir essa parte. Eu fiz merda de novo.
Tinha uma amiga do Rio de Janeiro que gosta de flertar e mesmo eu não dando abertura ela falou que queria transar comigo na praia tomando vinho. Eu cortei esse papo e tals. Numa outra conversa eu tava falando merda, contando vantagem como homem idiota costuma fazer. Falei que tinha pego várias garotas de um outro curso da minha faculdade (mentira que homem conta) para essa amiga. Bom, minha namorada viajou comigo e olhou minhas conversas no celular enquanto eu dormia. Aí ela terminou comigo de vez no começo do ano passado.
Eu sei, a culpa é minha e só minha. Não vou justificar essas atitudes com minhas doenças ou algo do tipo. Erro só meu. Eu expliquei pra minha ex namorada e pedi a ela pra poder tentar reconquistar ela. Ela concordou e eu fiquei tentando, mostrando que podia ser mais atencioso e que podia mudar. Ela começou a ficar com um carinha e eu com uma mina,mas eu continuava tentando e ela me deixava tentar. Uma dia ela decidiu que não era mais pra eu tentar, que me amava mas que não valia mais a pena. Eu queria continuar tentando. Discutimos muito mas eu por fim aceitei.
Ela quis manter a amizade e eu concordei. Só que meu conceito de amizade e o dela diferem muito e isso causa muitos atritos. Ela disse que não me ama mais, algumas atitudes dela me dizem que ela ama (eu li diversos livros de psicologia e sobre relacionamento e eles apontam as atitudes dela como amor). A última coisa que aconteceu foi uma que me magoou de um jeito estranho.
A poucos dias eu tive um desmaio (tenho algumas problemas de saúde) e cai da laje da minha casa. Quebrei um braço e tals. Quando postei nos stories de whats que tava quebrado ela perguntou se eu tinha sido atropelado e eu falei que não, que cai da laje. Ela fez uma brincadeira dizendo basicamente "podia ter morrido né" só que desejando minha morte. Eu sei que foi uma brincadeira mas me doeu muito. Pq ela sabe que já tentei me matar 15 vezes, inclusive uma esse ano. Eu esqueci de contar lá em cima mas minha melancolia foi embora. Eu tô meio que curado disso e tô sentindo prazer em viver de novo. Ela fez essa brincadeira e me doeu demais, demais mesmo. Eu falei pra ela algumas merdas e ela me chamou de dramático (ela diz isso sempre que eu reclamo de algo, talvez eu seja mesmo) e isso doeu ainda mais. Eu sinto que toda vez que reclamo com ela sobre como as atitudes dela me machucam ela me chama de dramático e menospreza minha dor.
Esse ano ela veio me falar que tava com princípio de depressão e eu conversava com ela sempre que ela precisava, eu só precisei conversar uma vez e ela disse que não queria conversar. Bom, eu me senti mal com isso. Foi ali que vi que nossos padrões de amizade são diferentes.
Enfim, essa última brincadeira que me matou. Vocês vão perguntar pq a gente não se bloqueia e se esquece. A resposta é: eu não sei. Eu sei que amo muito ela e acredito que ela me ama. Depois da briga ela me bloqueou e horas depois me desbloqueou (mas excluiu meu número segundo ela). Eu queria alguns conselhos, opiniões e que analisem a minha história e me digam o que pensam sobre tudo. Sobre tudo mesmo!por favor, ajudem esse idiota que fez tudo errado na vida
submitted by lysguil to desabafos [link] [comments]


2020.06.04 19:02 lysguil Preciso de um conselho ou dois

Oi galera, eu queria pedir um conselho para vocês. É em relação a relacionamento e agradeço a quem puder me ajudar nessa, tá foda.
Primeiro me deixem contar algumas coisas sobre mim, isso pode ajudar a entender algumas das minhas ações. Isso não me exime de culpa, sei disso e não vou usar nada disso para me fazer de vítima ou pra me eximir de responsabilidades. Sei que a culpa foi toda minha.
Primeiro de tudo eu não sou um neurotipico. Não tenho autismo mas, embora minha família (meu pai mais precisamente) não tenha deixado que um diagnóstico fosse feito, ficou claro para todos desde criança que eu tinha algo. Eu odeio do fundo do coração o barulho. Odeio sons altos em geral, isso inclui música e por isso não consigo ficar muito tempo em festas. Para aguentar ficar em ambientes barulhentos eu preciso ficar bêbado e ainda assim é bastante incômodo.
A segunda coisa para se saber sobre mim é que sofri abuso sexual na infância. Foram duas mulheres diferentes, nenhuma delas da minha família. Nunca contei pra minha família e acho que nunca irei contar. Bom, não sei dizer como me sinto sobre isso. Acho que minha tara sexual tem a ver com isso. As vezes eu choro quando me lembro mas não sinto anda sobre. É normal isso? Enfim, eu não sei pq quanto isso me afetou. Sofri abuso até os 11 anos e para ser honesto, como homem eu não consigo falar sobre o que a segunda mulher fez comigo. É humilhante demais. Vou morrer e levar isso para o túmulo.
A terceira coisa que preciso contar é que fui diagnosticado com depressão ao 13 anos de idade. Eu era pequeno, magricelo e esquisito. Gostava de cards do Yu gi oh e fixar isolado na biblioteca da escola (Pq era um lugar silencioso), então da pra imaginar quanto bullying eu sofria. Enfim, a depressão me deixou quebrado e teve seus picos. Nessa época tive minha primeira tentativa de suicídio. Minha família nunca soube. No dia seguinte ainda fui pra escola, como se nada tivesse acontecido. Essa foi a primeira de uma série de tentativas.
Agora que já falei essas características eu vou começar a falar meu problema, peço perdão se ficar muito longo. Aos 16 anos eu tive uma namorada e ela morreu de câncer. Isso piorou meu quadro depressivo, eu fiquei agressivo e aprendi a resolver as coisas com violência. Tentei me matar mais algumas vezes e tava foda. Eu tomava tantos remédios para a depressão que ficava grogue, totalmente dopado meio hora depois de tomar. Minha mãe me fez parar, com o apoio da minha vó. Eu estava começando a superar a coisa quando minha vó, a pessoa que eu mais amava na vida, faleceu subitamente. Deus, acho que eu... Bom eu nem sei dizer o que eu sentia. Simplesmente não sei. Doeu mais do que tudo. Depois desse dia eu não conseguia chorar, não conseguia sentir. Fiquei anestesiado sabe? Meu psiquiatra falou UE eu estava num estado de "melancolia", onde eu não conseguia mais sentir felicidade. Eu poderia ficar alegre ou coisas do tipo mas verdadeira felicidade era impossível. Bom, foi foda. Eu tinha 17 na época.
Fiz amizade com uma garota aos 16, Melissa, ela fazia terapia em grupo comigo. Era meio patricinha mimada mas uma boa pessoa. A gente conversava e diziamos nossos planos um pro outro. Ela me ajudou a superar a barra da terapia. Quando eu tinha 18 e ainda estava sentindo o impacto da perda da minha vó, essa garota se matou. No mesmo dia ela pediu pra conversar comigo e eu não estava em casa para conversar (nos falávamos pelo facebook). Eu só fui saber sobre pelas postagens no Facebook dela. Eu não senti nada na hora, achei que não tinha em afetado, anos depois eu ia perceber o quanto me afetou.
Bom, eu segui minha vida. Comecei a faculdade de direito, minha mãe queria um filho juiz e eu tava no piloto automático. Só fui seguindo. Fiz pouco tempo do curso de direito e realmente não era pra mim. No começo de 2018 eu conheci uma garota pela internet. Ela tinha 15 e eu 19. Ela morava em uma cidade um tanto distante mas dentro do mesmo estado que eu moro e a gente começou a papear. Mano, eu garoto incrível! Sério, era maravilhosa demais. Eu vou resumir pra vocês a questão: Eu me assustei com ela, a depressão ainda estava forte e eu não sabia o que tava acontecendo. Por fim eu me afastei dela e e bloqueei no Facebook. Eu sei, sou um tremendo babaca.
Fiquei mais alguns meses na minha vida de merda e fui jogar habbo hotel. Eu sei, eu sei. Coisa de criança mas só queria sentir aquilo que eu sentia novamente quando tinha 11 anos e jogava RPGs no hotel. Não consegui claro. Eu cresci, o mundo mudou e não dá pra voltar a infância. No jogo uma garota conversou comigo, tinha 19 também e me pediu o insta pra conversar. Eu fui e fiz um insta com a intenção de papear um pouco. A partir daqui eu me torno o monstro. De verdade. A garota tinha depressão também e me falava sobre os problemas dela mas também puxada uns assuntos mais sexuais. Não sexuais entre eu e ela, ela só contava como eram as transas dela e eu perguntava uma coisa ou outra sobre as minhas. Eu contava na boa. E os meses foram passando. Eu era um homem quebrado servindo de confidente pra uma garota aleatória da internet.
Eu desbloqueei a garota do começo do ano e voltamos a nos falar. Ela era legal, alegre, bonita e maravilhosa. E ela gostava de mim! Deus do céu ela gostava de mim! Eu também gostava dela. Eu contei algumas mentiras sobre mim pra ela, pra impressionar um pouco mas sempre disse "eu sou um homem quebrado", eu falava que minha cabeça tava toda ferrada o tempo todo pra ela. Ela disse que não se importava e me pedia para ir vê-la na cidade dela. Eu pensava em ir, fazia de tudo para ir... e na última hora eu dava para trás. Não conseguia ir. A minha vida de amar a distância e ser confidente seguiu até o final do ano de 2018. No ano novo eu tomei uma decisão: ia pedir a garota da outra cidade em namoro. Eu pedi e ela aceitou. Ok, vão me chamar de gado e tudo bem. Eu estava na casa de praia que minha mãe tinha comprado e pretendia visitar a garota assim que voltasse.
Quando voltei veio a notícia: Eu tinha conseguido a vaga em gastronomia! Era a porra do meu sonho ali! Fui correr atrás de documentos, matrícula, uniforme e material. Nisso passou algumas semanas e como não fui ver a garota ela terminou comigo e me falou que eu tava fazendo ela de trouxa de novo (ela sentia que eu tinha feito ela de trouxa em 2018 inteiro). Depois de uma semana ela veio falar comigo e minhas aulas já estavam começando. Demorei um mês para conseguir ir vê-la e quando cheguei lá... Ela era divina. Maravilhosa. Eu tive que esperar ela na rodoviária e pensei que tinha caído em alguma pegadinha kkkkk mas ela veio e eu fiquei muito feliz. A gente foi no shopping, assistiu um filme e ela me convenceu a passar a noite na casa dela. Dormir na sala claro, os pais dela concordaram. Não vou mentir: agi cono um idiota nesse dia. A depressão e a irritabilidade me faziam ser muito imbecil e babaca (eu me envergonho e me arrependo muito disso hoje).
Bom, nessa época não estávamos namorando e eu dizia que não ia pedir ela em namoro (tava com orgulho ferido por ela ter terminado comigo). Um dia ela me falou tava com dor e ficou o dia todo sem me responder mais. Mano, eu morri de preocupação! Fiquei desesperado. Quando ela finalmente leu minhas mensagens eu pedi ela em namoro. Joguei o orgulho de lado e pedi em namoro a mulher que eu amava. Bem, Eu fui ver ela mais vezes, no aniversário de 17 dela e outros. Enfim, seguindo adiante.
Bom, lembra da mina da internet? Então. A gente continuava conversando sempre mas ela tava cada vez mais deprimida e mais dependente emocionalmente de mim. Ela me contava as coisas e eu só ouvia agora, ela falava bastante de sexo e afins. Sei que era errado com minha namorada mas é aí que entra a Melissa na história: foi nisso que a morte dela me afetou, eu não conseguia deixar outra pessoa na mão. Eu sei como a depressão dói, como família pode ser tóxica para nós e não conseguia deixar ela de lado. Eu errei e fui fraco e deixei a situação continuar assim. Um dia o Instagram dessa garota foi hackeado e ela achou que foi eu por algum motivo. Ela foi atrás da minha namorada, que eu já tinha dito o nome, e falou que eu namorava ela virtualmente, eu era um perseguidor e não sei mais o que. Eu realmente não sei tudo que ela disse. Eu expliquei pra minha namorada e tudo mais, que era por causa da depressão da garota e que eu não conseguia deixar de lado. Disso que não tinha nada com ela. Bom, eu não estou me justificando e minha namorada terminou comigo. Com razão ela. Eu fui um idiota, um merda, um babaca completo.
Eu implorei muito uma chance e tals e por fim ela me perdoou. Não voltou a como era antes mas me perdoou. Tá ficando muito grande então vou resumir essa parte. Eu fiz merda de novo.
Tinha uma amiga do Rio de Janeiro que gosta de flertar e mesmo eu não dando abertura ela falou que queria transar comigo na praia tomando vinho. Eu cortei esse papo e tals. Numa outra conversa eu tava falando merda, contando vantagem como homem idiota costuma fazer. Falei que tinha pego várias garotas de um outro curso da minha faculdade (mentira que homem conta) para essa amiga. Bom, minha namorada viajou comigo e olhou minhas conversas no celular enquanto eu dormia. Aí ela terminou comigo de vez no começo do ano passado.
Eu sei, a culpa é minha e só minha. Não vou justificar essas atitudes com minhas doenças ou algo do tipo. Erro só meu. Eu expliquei pra minha ex namorada e pedi a ela pra poder tentar reconquistar ela. Ela concordou e eu fiquei tentando, mostrando que podia ser mais atencioso e que podia mudar. Ela começou a ficar com um carinha e eu com uma mina,mas eu continuava tentando e ela me deixava tentar. Uma dia ela decidiu que não era mais pra eu tentar, que me amava mas que não valia mais a pena. Eu queria continuar tentando. Discutimos muito mas eu por fim aceitei.
Ela quis manter a amizade e eu concordei. Só que meu conceito de amizade e o dela diferem muito e isso causa muitos atritos. Ela disse que não me ama mais, algumas atitudes dela me dizem que ela ama (eu li diversos livros de psicologia e sobre relacionamento e eles apontam as atitudes dela como amor). A última coisa que aconteceu foi uma que me magoou de um jeito estranho.
A poucos dias eu tive um desmaio (tenho algumas problemas de saúde) e cai da laje da minha casa. Quebrei um braço e tals. Quando postei nos stories de whats que tava quebrado ela perguntou se eu tinha sido atropelado e eu falei que não, que cai da laje. Ela fez uma brincadeira dizendo basicamente "podia ter morrido né" só que desejando minha morte. Eu sei que foi uma brincadeira mas me doeu muito. Pq ela sabe que já tentei me matar 15 vezes, inclusive uma esse ano. Eu esqueci de contar lá em cima mas minha melancolia foi embora. Eu tô meio que curado disso e tô sentindo prazer em viver de novo. Ela fez essa brincadeira e me doeu demais, demais mesmo. Eu falei pra ela algumas merdas e ela me chamou de dramático (ela diz isso sempre que eu reclamo de algo, talvez eu seja mesmo) e isso doeu ainda mais. Eu sinto que toda vez que reclamo com ela sobre como as atitudes dela me machucam ela me chama de dramático e menospreza minha dor.
Esse ano ela veio me falar que tava com princípio de depressão e eu conversava com ela sempre que ela precisava, eu só precisei conversar uma vez e ela disse que não queria conversar. Bom, eu me senti mal com isso. Foi ali que vi que nossos padrões de amizade são diferentes.
Enfim, essa última brincadeira que me matou. Vocês vão perguntar pq a gente não se bloqueia e se esquece. A resposta é: eu não sei. Eu sei que amo muito ela e acredito que ela me ama. Depois da briga ela me bloqueou e horas depois me desbloqueou (mas excluiu meu número segundo ela). Eu queria alguns conselhos, opiniões e que analisem a minha história e me digam o que pensam sobre tudo. Sobre tudo mesmo!por favor, ajudem esse idiota que fez tudo errado na vida
submitted by lysguil to brasilivre [link] [comments]


2020.05.27 08:01 jotaporque primeiro amor verdadeiro, namorada, e relação sexual...

Meus caros, venho aqui na tentativa de não chorar contar brevemente o que estou passando.
Eu namorei uma garota por 1 ano e 3 meses, sendo que somente 7 meses depois de nos conhecermos ela falou para os pais, ela sempre quis manter isso discreto durante esse tempo, nao podíamos segurar muito a mão na rua, ficar em lugares muito abertos, eu só via ela uma vez por semana e as vezes nem isso, pois sempre que os país saiam ou ela tinha um compromisso ela ia e eu ficava só, a nao ser em uma festinha, quermesse, etc. Porém detalhe, ela só contou para os pais dela após ela terminar comigo dizendo que nao era uma pessoa pra namorar, mas mesmo assim me amava, e 1 semana depois veio atras de mim pedindo pra voltar alegando que nao via a sua vida sem mim, etc, obviamente eu apaixonado, voltei e namoramos "normalmente" após isso; ao mesmo tempo quero ressaltar que eu fui bastante insistente neste tempo pedindo para ela contar para os pais, eu coloquei um pouco de pressao, estava doido pra namorar de verdade com ela, não fiz por mal.
Sempre fui romântico clichê, fofo, um toque de melosidade, e eloquente no modo de tratá-la, havia um brilho nos meus olhos quando olhava, porém eu nunca vi o mesmo brilho em seus olhos, tenho a impressao de que ela nao conseguia nem olhar por 1 mimuto em mim sem desviar o olhar. Ela desde o começo falava para eu não fazer dela o meu mundo, porém eu fiz, pois ela sofria com baixa autoestima, inseguranças, medo, e eu sempre apoiei (durante aqueles 7 meses) e dei 100% de mim à ela.
Enfim, depois do primeiro término eu percebi que ela era uma pessoa extremamente orgulhosa ao ponto de as vezes só pedir desculpas quando eu pedia também, nao somente isso como eu tinha que pedir pra ela dar desculpas também. Percebi que ela não me priorizava quanto eu priorizava ela, eu nunca deixei de ficar uma semana por compromisso ou rolê meu, até com meus pais eu chegava a desmarcar, que numa discussão ela quando ficava estressada simplesmente sumia e me deixava de mãos abanando querendo resolver o problema, até eu pedir desculpas, e no maximo se eu desse gelo ela falava "vai ficar por isso mesmo?". Percebi que ela menozpresava meus sonhos, e que em quase todas as situações acima ela falava uma das 3 coisas como justificativa, que eu estava impondo e ela nao gostava disso, que eu estava jogando na cara erros do passado, e erros em geral, e que eu estava querendo mandar ou mudar ela, e falava "esse é o meu jeito".
E é ai que começei a pedir para ela mudar (na verdade até antes pedia mas nao era tanto motivo de briga assim, enfim, daí o motivo das brigas), e ela mudou do começo para este ponto, pois começou a fazer o mínimo, que seria demonstrar, mas ainda sim pedia pra ela ser mais recíproca, pra ela me escutar mais, me respeitar mais (houve uma vez que ela falou na minha cara que nao se sentia protegida por mim), pra ela me priorizar mais, pra ela parar de ser orgulhosa, enfim eu forcei a barra nesses quesitos, mas era por que eu me sentia infeliz com as atitudes dela em relação à mim, e como eu amava muito ela e estava apaixonado sentindo uma coisa indescritível, uma paz, não queria perder ela. Quero ressaltar que depois de todas as brigas, conversávamos pessoalmente, e ela chorava e dizia que iria mudar e que nao queria me perder, que me amava e me abraçava, isso quando estavamos a ponto de terminar, dizia que ia mudar, mas não mudava, eu acho que sou muito exigente tambem, não sei ao certo em o quê acreditar.
Eu fiz erros sim, fui realmente mandão, abusivo, chantageador e joguei na cara algumas vezes, fiz mal algumas vezes, mas eu sempre fui bom, toda vez que ia na casa dela eu levava uma florzinha, talvez um chocolate, fazia uma declaração, demonstrava querer ver ela toda semana, todo dia, perguntava do dia, dos planos, eu literalmente caçava ela. Portanto acho que meus erros foram, idealizar, amar e querer ser amado e cobrar demais, assim me demonstrei frágil, desgastei, cansei.
Bom para finalizar a ópera, eu não sei como terminar, só sei dizer que têm 2 meses que terminamos, ela fazia coisas por mim também, mas só em datas comemorativas como mês-versario de namoro, meu aniversário, ou quando fomos a praia juntos. Eu não sei em o que acreditar, se ela me amou, ou nao amou tanto que eu pensei, ou não me amou de verdade.
O termino ocorreu de forma muito ruim, 2 semanas antes do término tinhamos ficados 2 semanas sem se ver, por que ela ia em uma festa com a familia e uma formatura, e eu na minha rotina, numa terça tive que dar um puta corre para podermos se ver, comprei vinho barato, foi um super dia legal. Porém depois eu iniciei a discussão, sobre ficar 2 semanas sem se ver, que a minha rotina é apertada, propus nos vermos de semana, e o fim de semana ela tava livre pra ir com os pais (o que custava me chamar para ir junto? ou não ir uma vez ou outra? formaturau até entendo, pois era do melhor amigo dela), ela resistiu como sempre, falou e falei coisas que não lembro, só lembro que ficamos 2 dias discutindo e inclusive fizemos 1 ano e 3 meses discutindo, e ela falou "olha essa discussao tá apontando pra uma coisa e você sabe qual é", e eu lembro que prometi pra mim mesmo que a próxima vez que ela me ameaçasse de término ou que chegasse num ponto de quase, que eu iria terminar, dito e feito, terminei alegando nossas diferenças como principal ponto.
3 dias depois ela tentou voltar comigo falando para mudar por definitivo, eu falei que deveriamos esperar para o "dia da conversa" para decidir nosso futuro, porém numa terça ela me chama e fala que quer decidir já, eu falei que achava melhor continuar assim, entre outras coisas, ela nem relutou, não falou nada, só falou "concordo contigo". O ponto é que uns 3 dias depois eu mudei minha opinião e tentei voltar, ela falou que não, que não quer mudar, que nao queria passar por tudo aquilo de novo, tentamos manter contato depois disso mas só lembro que falamos coisas muito ruins uns para os outros, inclusive ela falou que eu destrui o pscioclogico dela com proibições (sendo que eu nunca proibi de nada), cobranças (okay, isso talvez mas eram coisas tão simples, eu acho), e comentários (eu nunca falei mal dela, nem de qualquer modo no relacionamento), e eventualmente paramos de nos falar em questão de 1 semana e meia. Foi quando eu descobri que 2 semanas após o término ela já estava falando de namoro com uma pessoa numa rede social (eu tinha bloqueado ela), e que inclusive postou seu número de celular no meio da rede social, fiquei insano e descarreguei muito ódio e energia ruim nela, mas não xinguei, e também pedi todos os presentes que dei pra ela de volta, até de aniversário, a aliança, o potinho com coisas fofas, uma meia, tudo, peguei todas as roupas que ela me deu e devolvi também. Enfim ela me bloqueou, peguei as coisas de volta, coloquei em um saco as coisas que eu dei pra ela e as coisas que ela me deu (potinho, desenho meu, etc) e martelei tudo e postei em um status. Após isso me senti muito mal, pedi desculpas à ela, e até agora nao nos falamos mais, inclusive estou até namorando uma menina nova, pois já que ela estava com papo torto, eu também decidi estar, e o meu deu certo aparentemente, mas não 2 semanas depois.
Desculpem o texto longo, mas eu não sei o que sentir, ao mesmo tempo me sinto culpado por ter desgastado ela pedindo, manipulado (por sexo, o qual nos dávamos muito bem, e mentalmente), não amado, que vivi uma mentira, remorso, ódio, amor, perdão, hipócrita, sujo, que coloquei muita expectativa, que na verdade estava tudo bem e eu estava problematizando e reclamando de tudo, eu só queria a mesma intensidade que eu estava tratando ela.
Eu não sou uma pessoa ruim, sempre tentei ser a melhor versão de mim, me deixa muito mal ver que tive determinada reaçao, atitude, não quero ser odiado pela pessoa que mais amei, só queria ser feliz. Mas ao mesmo tempo fico mal de ver que fui tratado mal e não recebi o que eu merecia.
Eu estava tão apaixonado, e eu simplesmente nunca consegui saber ao certo se ela também estava da mesma forma com o fogo dentro de si, levando a sério o namoro e pensando junto comigo, talvez por puro orgulho, mas nem isso eu tenho como saber direito pois aparentemente ela não se conhece tão bem quanto eu a conheço.
Quero poder um dia chamar ela na praça, e simplesmente dar, e receber o perdão, deixar as coisas bem resolvidas, talvez, tentar de novo com uma cabeça mais madura, um abraço reconfortante, um beijo longo, um olhar fixo, sem ódio ou amargura, nunca fui de fazer mal à alguém.
De uma coisa eu tenho certeza, eu senti, todos os sentimentos possíveis com alguém, um caminhão de sensações passou por mim, não sei se foi a mesma coisa com ela.
Quem leu até aqui muito obrigado, eu sou novo no reddit e ao escrever esse texto eu estou melhor, coloquei um pouco meus pensamentos e indagações em ordem.
submitted by jotaporque to desabafos [link] [comments]


2020.03.28 13:28 takushy Como se desculpar com você mesmo?

Olá, sou homem de 22 anos de idade namoro a 3 anos e meu namorado tem 23 anos. Na escola sempre fui muito extrovertido e feliz. Era popular pela alegria que contagiava a todos, lá conheci meu atual namorado que para proteger sua identidade vamos chamalô de Matheus. Tivemos um belo começo de relacionamento mesmo ele parecendo ser um pouco ciumento. Ele sempre queria que eu estivesse com ele e parasse de andar com meus amigos. Assim eu fazia pq eu não tinha muitos tabus contra isso na época e me dava bem com praticamento todo mundo. O tempo foi passando começamos a morar juntos e por conta de sua possessividade eu tive que literalmente abandonar todos o smeus amigos de infância, de escola, de Facebook. Tudo. Sempre achei estranho ele ser tão rigoroso quanto isso e no Facebook dele crescer mais e mais o número de amigos. Tudo bem, como eu disse, eu não cresci com muitos tabus, o único que eu repetia para mim desde a minha infância era de que eu nunca iria trair a pessoa com quem eu iria me casar. Os dias passaram, comecei a trabalhar e o relacionamento estava indo de mal. Já cheguei a apanhar em casa, desenvolvi crises que nunca pensei em ter, e ele feliz com a vida dele. Sempre me sacrifico muito pelas pessoas, sempre quero que elas tenham o melhor porém nessa época comecei a me trinar egoísta pelo o egoísmo dele. Eu não sabia a senha do celular dele e ele fazia questão de saber a do meu. Eu sabia que não estava nada bem. Um dia o celular dele quebrou, levei a assistência e consertei para ele. Quando peguei o celular no papel do laudo do celular tinha a senha do celular. E aí a história começa. Entrei no celular, e só de lembrar já tá me dando gatilho. Eu vi todas as conversar dele com inúmeros homens perguntando por que ele não foi ao encontro, dele marcando encontros com caras na praia cuja qual ela acabara de chegar de viagem com a família ( não fui pq estava trabalhando). Nudes do primo dele. Enfim. Fiquei triste entrei em mais uma crise de Pânico tive que ir pra casa com o meu gerente. Pegamos minhas coisas e levamos para casa. A vida seguiu, ele voltou atrás de mim e acabei cedendo mais uma vez. Eu gosto dele. Não queria perder isso tudo. Reatamos. Todos os dias que eu pegava o metro para ir para casa eu esbarrava com um menino bonitinho que vamos chamalô de ítalo. Ele me encarava o metrô inteiro e eu sem graça olhava de voltava, os dois ficavam sem graça e começavam a rir. Até o dia que ele sentou em um banco eu fui caminhando até a direção dele, ele ficou paralisado me olhando, quando cheguei na frente dele sentei no banco de trás. Ele ficou sem entender nada. Ele ficava se torcendo todo pra olha pra mim. Daí eu dei um chutezinho no pé dele, ele riu e perguntou se minha estação era longe, e era uma das últimas, e eu falei que era casada. Ali acabou com ele, ele me pediu desculpas e ele já iria descer. Disse que estava tudo bem e assim acabou. A gente começou a desenvolver uma amizade de ônibus, e tal estava indo tudo bem até eu começar a me sentir muito atraído por ele, e ele por mim também. Descobri que o Matheus conversava com ele, e queria ficar com ele. Fiquei arrasado mas guardei. Dias depois terminei com o Matheus e disse que não iria para casa, ia pra casa de uma antiga amiga que ele fez eu brigar. Quando cheguei na estação já era tarde não esperava encontar o Italo lá e encontrei. Conversei com ele e ele me chamou para ir dormir na casa dele. Fiquei "como assim mano não pq eu faria isso cara. É errado". Italo também era casado e o marido dele não estaria em casa no dia o que era uma coisa muito rara. Depois de muito insistir ele acabou me convencendo e eu fui. Aconteceu o que tinha que acontecer lá... Sabe né... Mas meu coração doía por causa do Matheus. Quando falei que eu não ia para casa ele surtou. Rasgou minhas roupas. Esfaqueou as próprias pernas. eu chorei mas não voltei. No fim reparei com Matheus e Italo seguiu com o marido dele. Mas eu nunca soube se o Matheus realmente me traiu. Nunca. Hoje estamos juntos somos felizes ele parece ter acalmado quanto aos caras mas mesmo assim ainda sou muito inseguro por tudo que já passei. Não consigo me perdoar por ter feito isso, porque meu pai traia minha mãe e eu via o sofrimento dela. E acho que não me perdoo pq eu gostei do que fiz. Enfim obg por deixar eu desabafar
submitted by takushy to desabafos [link] [comments]


2020.03.13 11:32 corounavairus História de um fim de namoro

Olá pessoas, é o seguinte:
Comecei a namorar muito cedo, com meus 14 anos, e esse relacionamento se estendeu até os meus 21 anos. Passei essa fase de descoberta e amadurecimento todo ao lado dessa pessoa em específico, tivemos nossos bons momentos mas também foi um relacionamento muito abusivo. Ela era muito insegura e projetava as inseguranças em mim, me privava de ter amigos, e como resposta, fazia o mesmo com ela. Até que no final de 2018, fui até a casa dela a ajudar, pois ela tinha depressão e estava muito mal, morava sozinha e tudo mais, então fui dar uma força (na verdade, a casa dela parecia um chernobyl de sujeira, ela tinha um problema na mão o qual ela não resolvia, oferecia ajuda mas ela não aceitava, creio eu que usava isso como válvula de escape para dizer que não fazia nada por conta do problema na mão), sentei pra conversar com ela, perguntei o que estava afligindo ela, pois ela nunca teve problemas com nada a ponto de ser um gatilho para desenvolver uma depressão, logo, eu não entendia bem o porquê dela ficar mal, e sempre projetei que a culpa fosse minha, então nesse dia perguntei se ela era transexual, não sei porquê, mas isso veio em mente, por conta de alguns mínimos sinais, e ela respondeu um "talvez" com jeito de sim. Naquele momento tudo que eu não tinha entendido fez sentido, agora eu entendia o porquê dela sofrer tanto.
Meu mundo caiu naquele momento, não por conta dela ser transexual, pois finalmente percebi o porquê dela sofrer tanto e fiquei triste por isso, mas por conta de quê aquele foi um momento em que a pessoa que até então conhecia morreria. Doeu demais, foi como um luto, escutei até de amigos de que eu não tinha o direito de sofrer pois quem estava sofrendo de verdade era ela. Sentia que não podia sofrer pois isso faria de mim uma pessoa transfóbica. Então fui forte, apesar de ter passado uns dois meses chorando e fiz o que pude pra apoiar minha namorada. Quando ela finalmente resolveu começar os tratamentos hormonais, ela terminou comigo. O dia do término foi uns dos dias mais sofridos pra mim, era final de semestre da faculdade e eu estava passando muito mal, tenho problemas desde a infância com depressão e ansiedade, e só estava aguentando passar por várias coisas turbulentas na minha vida pois iria a um show de uma banda que amo muito em São Paulo, o dia do show foi muito feliz pra mim, sinceramente, fazia tempo que não me sentia bem daquela forma. Logo após o show liguei pra ela pra contar tudo, estava muito feliz, e ela atendeu com uma voz triste e não deu a mínima e falou que tava ocupada. Voltei pra minha cidade no dia seguinte, logo após ter saído do aeroporto ela disse que iria para minha casa, pensei que queria me ver, ela chegou com uma cara muito fechada, e eu estava super animada contando tudo e mostrando fotos e vídeos e ela aparentemente nem aí. Ela pediu pra conversar e terminou comigo. Aquilo me destruiu. Toda a felicidade que vivi naquele show foi embora. Enquanto estávamos sentadas num banquinho que sempre a chamava pra ficar e admirar a vista e relaxar, eu escrevi em dois papeis, como se fosse um decreto que nosso namoro havia terminado, e com um batom, coloquei nossas digitais ali, logo após, rasguei o meu e falei pra ela que esperava que um dia ela rasgasse o dela também. Pois eu a amava muito e não queria isso para a gente.
Bom, ela começou a fazer o tratamento hormonal e começou a se envolver com uma menina que eu já suspeitava durante nosso namoro, sinto que ela terminou comigo pois queria ficar com esta menina sem culpa, porém, a menina se dizia bi, mas na verdade, a menina não a via como menina. Minha ex é uma mulher trans, logo esta menina a enxergava como homem. Ela percebeu isso e um tempo depois voltou a falar comigo, falava que sentia saudade, e a gente se reaproximou.
Bom, resolvemos viajar, eu, ela e mais dois amigos, foi uma viagem horrível, me sentia totalmente excluída, mas acabamos nos aproximando, dormimos na mesma barraca e tudo mais e acabamos transando. Era no meio do mato, então eu estava indo tomar banho de noite, mas meu celular tinha descarregado e n tinha como colocar pra carregar, então pedi o da minha ex emprestado. Só queria a lanterna. Porém ela me deu o celular destravado, e tomei minha pior decisão: olhar a conversa dela com esta menina. Li coisas horríveis que ela disse de mim para esta menina, a menina pedia pra ela passar meu número para me xingar, falava que eu ter sido estuprada era mentira, troca de fotos das duas e coisas assim, não consegui ler muita coisa. Eu só consegui devolver o celular dela com esta conversa aberta e sair correndo no meio do mato. Tomei uma bela de uma queda no meio do escuro e por ali fiquei, chorando. Ela me pediu mil desculpas mas me senti a pior pessoa do universo, e pra falar a verdade até hoje me sinto.
Então, a gente tentou fazer o relacionamento funcionar de novo, ela passou os três meses seguintes na minha casa, porém ela não ajudava em nada, e passava o dia todo deitada lendo webtoon, coisas sobre RPG e assistindo JoJo. Ela dizia que eu não superar este lance dela com a menina estava destruindo a gente, e então eu resolvi me calar e aguentar isso. Mas o peso dela não fazer nada por nós e por ela, e tudo isso me fez pedir pra que ela voltasse pra casa da vó, pois estava no fim do meu semestre e precisava de foco e de tempo para mim. Nesse mesmo momento, uma amiga em comum nossa falou para eu baixar o Tinder, nunca havia utilizado, ela falou que era um bom local para fazer amizades, eu tinha comentado com ela que estava triste pois me sentia isolada. Então baixei aquilo, usava o Tinder ao lado da minha ex, mostrando todas as descrições engraçadas que via. Então ela resolveu baixar também, e bom, logo em seguida ela voltou pra casa da vó.
Então ela mal falava comigo no whatsapp, apesar de passar 100% online. Me tratava bem seco. Eu tinha a chamado para sair e ela negou o convite, tinha planejado pedir ela em namoro oficialmente, e ela sabia disso, e negou. No outro dia perguntei se ela queria terminar comigo, e ela disse que sim, e terminou por whatsapp. Disse que estava sendo algo muito destrutivo. Fiquei muito mal, tentei me matar, pois logo quando nos reaproximamos perguntei se ela realmente queria isso, pois da outra vez que ela terminou comigo, perdi todo meu semestre por causa disso e falei que a faculdade era algo muito importante pra mim para me deixar abalar novamente e fuder tudo de novo. E ela prometeu que queria estar comigo.
Então ela terminou, e continuou falando comigo. Pedi para que nos bloqueássemos porque se não eu não conseguiria a superar, marcamos de nos encontrar um mês depois para conversar. Porém o que aconteceu é que ela se aproximou de uma menina que a minha ''amiga'' que falou para eu baixar o tinder apresentou para ela. (Detalhe: Quando terminei meu namoro, contei para esta amiga que estava muito mal e que queria morrer, ela brigou comigo e falou que eu tinha que me tratar, e que não iria falar mais comigo por um tempo, isto também me magoou demais) 15 dias depois do nosso término, ela já estava namorando outra pessoa. Me bloqueou de absolutamente tudo e disse que não queria falar comigo nunca mais. Sinto que nossos amigos em comum passaram a me tratar diferente também, sinto que me julguem, como se eu tivesse sido transfóbica, ou sei lá, feito algo de ruim pra minha ex, não sei o que ela pode ter dito sobre mim. Não tenho amigos, os que dizia ser meus, na verdade sempre foram dela, só tinha proximidade pois éramos namoradas. Estou completamente sozinha. Me dediquei tanto a este namoro, abri mão de muita coisa, inclusive dos meus estudos, e agora estou aqui, sofrendo. Me sinto um lixo por não superar isso, eu sinto muita falta dela e ainda a amo, ela agora trabalha, tem se virado na vida. Mudou de atitude. Gostaria que ela tivesse feito isso comigo, pensava em ter uma casa com ela, uma família, e lutava por isso, mas a vida é assim, quase nada sai como planejado. É isso aí.
Desculpem meu texto longo.
submitted by corounavairus to desabafos [link] [comments]


Cómo Conseguir los Números de Teléfono de Famosos - YouTube FOTO NUMERO / 2 ANOS DE NAMORO OS EX NAMORADOS ASSISTIRAM O PEDIDO DE NAMORO DELES NESSE ... PIORES jogos de NAMORO para celular - YouTube Testigos de Jehová averiguando listados de números de celulares para su propaganda sectaria. aplicacion android para rastrear numeros - YouTube Como CRIAR NÚMERO DE TELEFONE - YouTube POSSO MEXER NO CELULAR DO MEU NAMORADO?

Site de namoro gratis para celular whatsapp , melhor site ...

  1. Cómo Conseguir los Números de Teléfono de Famosos - YouTube
  2. FOTO NUMERO / 2 ANOS DE NAMORO
  3. OS EX NAMORADOS ASSISTIRAM O PEDIDO DE NAMORO DELES NESSE ...
  4. PIORES jogos de NAMORO para celular - YouTube
  5. Testigos de Jehová averiguando listados de números de celulares para su propaganda sectaria.
  6. aplicacion android para rastrear numeros - YouTube
  7. Como CRIAR NÚMERO DE TELEFONE - YouTube
  8. POSSO MEXER NO CELULAR DO MEU NAMORADO?

Como criar um número falso para celular no Brasil ou para usar no WhatsApp ou Facebook que tudo neste aplicativo! -----... ¡Suscribete para apoyar al canal! ️ http://bit.ly/Suscribirse-MCH ️ Link al Tutorial ️ https://miracomohacerlo.com/obtener-numeros-de-telefono-de-famosos/... INSCREVA-SE NO CANAL DO DADO: https://www.youtube.com/channel/UCgp6TKu_rYpx5-lpbdcPyXQ SEJA MEMBRO DO MEU CANAL PRA AJUDAR: https://www.youtube.com/channel/U... Testigos de Jehová averiguando listados de números de celulares para su propaganda sectaria. ... Testimonio de Ben Caraballo ... ¿Tenemos que adaptarnos al mundo para ganar al mundo?/Juan ... montagem de foto com nÚmero pelo celular - niver,namoro - duration: 1:51. cachosleoa 56,580 views. 1:51. ... surpresa para o namorado - 3 anos de namoro maitÊ e murilo maitÊ machado ... SE INSCREVA: https://www.youtube.com/user/rezendeevil?sub_confirmation=1 MEU CANAL NOVO: https://www.youtube.com/channel/UCiO3RPRhg5blmMsw6YytKCg CANAL DE MI... Essa foi uma das perguntas que recebi para o vídeo de hoje! Mexer no celular do namorado é sinal de segurança ou ciúme exagerado? ... 10 dicas para saber se é hora de terminar o namoro ... Tutorial para localizar cualquier numero de celular de manera rapida y efectiva. Link http://rastrearnumero.com/900841856.html aplicacion para rastrear celul...